Tag Archive | "Logística"

PeaceCoffee0

Tags: ,

Peace Coffee – orgânico e com comércio justo

Postado em 21 maio 2012 por Elisa Quartim

Peace Coffee é uma empresa americana importadora de café orgânico de fornecedores que praticam o comércio justo. Desde a sua criação em 1996, Peace Coffee acredita que o negócio sustentável é vital para as comunidades locais, onde seus produtos são vendidos, bem como onde o café é cultivado. Todos os cafés da Peace Coffee são 100% comércio justo, com certificação orgânica e cultivado na sombra e comprado diretamente dos produtores.

Para a embalagem dos grãos de café,  Peace Coffee queria algo que pudesse transportar os grãos, e depois ser um recipiente para coletar os resíduos para depois ser descartado e completamente decomposto junto com os resíduos do café. Ao invés de se contentar com o que estava disponível, Peace Coffee trabalhou com os fornecedores para desenvolver uma solução que seria fiel à sua missão e mensagem.

Eles foram atrás de pessoas que realmente estivessem ligadas na questão de embalagems compostáveis X plásticas (com a consciência que o impacto plástico é alto). Mas Peace Coffee queria uma embalagem que pudesse ser usada desde a venda em prateleira até a sua distribuição.

Quanto a distribuição, inicalmente ela seria feita apenas de bicicleta, parecia uma solução de baixo impacto. Mas foram levantadas questões sobre a confiabilidade no seu mercado doméstico, Minnesota, onde muitas vezes a estrada fica coberta de neve e frio. Sendo realista, bem como holística, Peace Coffee acrescentou uma van à base de biodiesel para a frota de entrega de bicicletas para expandir sua área de serviço para os subúrbios e para os estados vizinhos. A opção de biodiesel ajudou a manter-se fiel à sua missão, e lhes deu a oportunidade de mostrar a outros negócios que há uma grande variedade de soluções viáveis ​​quando você está disposto a explorar novas idéias.

Em geral, Peace Coffee percebeu que o design e as escolhas de distribuição têm sido bem recebidas e ajudaram a destacá-los não só como uma empresa de comércio justo de café, mas dispostos a avaliar todos os impactos para encontrar soluções viáveis.O design gráfico utiliza de ilustrações gráficas que deixaram o café bem atrativo e passa os conceitos da empresa

Há sempre espaço para inovação e assim eles gostariam de um dia deixar de usar sacos de plástico para os seus cafés pré-embalados vendidos no mercado. Atualmente um dos poucos materiais estáveis que preservam o frescor e a integridade dos grãos, um dos produtos mais suscetíveis a variações ambientais. Seu objetivo é encontrar uma solução alternativa, que será totalmente renovável e reutilizável.

http://www.peacecoffee.com/

Comentários (1)

Crystal-Eco-garrafa-torcida2

Tags: , ,

Água Crystal com garrafa que pode ser torcida

Postado em 16 novembro 2011 por Elisa Quartim

A água Crystal, marca de águas da Coca-Cola Brasi, lançou no festival SWU, que acontece em novembro, em Paulínia (SP), a garrafa Crystal Eco. A garrafa Eco, também chamada de crushable, pode ser torcida pelo consumidor diminuindo assim em 37% o volume que ela ocupa, o que facilita bastante o transporte e a reciclagem.

Ela é produzida através do processo de sopro convencional, mas com pré-formas comcbase diferenciada, de modo que a distribuição e estrutura da garrafa garantam performance mecânica. A garrafa utiliza 20% menos PET que as versões anteriores e até 30% do PET feito a partir da cana de açúcar.

Ao mesmo tempo, a nova garrafa de Crystal também utiliza a tecnologia PlantBottle, na qual até 30% da matéria tem origem no etanol da cana de açúcar, e não no petróleo, reduzindo em cerca de 20% as emissões de dióxido de carbono.

 

No rótulo, a Crystal convida os consumidores a torcerem as embalagens após o consumo, o que reduz em 37% o volume das garrafas e facilita transporte e armazenagem das garrafas 100% recicláveis.

 O lançamento da Crystal Eco conta com o apoio de entidades como o Instituto Akatu, a Conservação Internacional, a SOS Mata Atlântica e o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), cujas marcas estão estampadas no rótulo da garrafa.

Fonte:

http://www.pack.com.br/

Comentários (10)

BRFoods-Arrow-High-Res1

Tags: , ,

Perdigão troca embalagens por ingressos e garante a sua reciclagem

Postado em 12 outubro 2011 por Elisa Quartim

A Brasil Foods (BRF), uma das maiores empresas de alimentos do mundo, em parceria com a Maurício de Sousa Produções e a empresa de coleta de resíduos TerraCycle, está lançando uma promoção de cunhos ambiental e social.

Para engajar os seus consumidores em suas ações socioambientais, a marca decidiu explorar a sua parceria com a empresa de coleta de resíduos TerraCycle e desenvolveu, juntamente com a Maurício de Sousa Produções, uma promoção com os produtos da linha da Turma da Mônica Perdigão.

Para participar, basta comprar duas unidades dos produtos da linha Turma da Mônica Perdigão e trocar as embalagens por um ingresso infantil para o espetáculo “Turma da Mônica no Mundo do Circo”. Para mais detalhes sobre a promoção, acesse o site www.perdigaonocirco.com.br.

As embalagens coletadas serão enviadas para a TerraCycle e o que antes era resíduo, será reutilizado e transformado em matéria prima para produtos reciclados. Essa prática aumenta o ciclo de vida dos produtos e diminue a necessidade de extração de matérias primas e recursos naturais do meio ambiente.

Em geral, embalagens de produtos congelados são difíceis de reciclar, por serem multimateriais. Isso é necessário para proteger o produto da umidade presente nos congeladores. A TerraCycle tem cada vez mais se especializado em reaproveitar embalagens de difícil reciclagem, prolongando o seu ciclo de vida.

Desde de Outubro de 2010, a BRF voltou sua atenção para o descarte de suas embalagens, inaugurando a Brigada Perdigão através da parceria com a TerraCycle, que recebe embalagens de produtos congelados e potes de margarina enviados pelos próprios consumidores, através dos Times de Coleta. Com o descarte correto dos resíduos, os participantes arrecadam R$0,02 por embalagem e o valor acumulado é enviado para uma entidade sem fins lucrativos escolhida pelo Time de Coleta. Ou seja, a solução desenvolvida pela TerraCycle e pela BRF vai além dos esforços em prol do meio ambiente e extende-se para o campo social.

Na promoção desenvolvida com a Maurício de Souza Produções, o valor total arrecadado com as embalagens coletadas e trocadas por ingressos para o espetáculo da Turma da Mônica, será destinado para o time de coleta dos colaboradores da BRF em Nova Mutum (MT), que consequentemente ajudará a APAE local.

Fonte:

www.perdigaonocirco.com.br

http://www.brasilfoods.com

http:// www.terracycle.com.br

Comentários (2)

eva-valicsek1

Tags: ,

Caixa de ovo dobrável

Postado em 26 agosto 2011 por Elisa Quartim

A estudante de design Éva Valicsek do Institute of Applied Arts, na Hungria, em vez de a embalagem tradicional moldada de papel, plástico ou isopor, criou uma bandeja feita de uma única peça de papelão dobrada na diagonal, fixado com tiras de borracha que seguram os ovos firmemente no lugar e com recortes ovais para embalar, mantendo-os protegidos e acessíveis. O topo é aberto para acesso fácil.

 

Não é usado cola para fixar, apenas encaixes, o que evita o uso desse produto químico que pode dificultar a reciclagem.

As embalagens podem proporcionar grandes melhorias: elas são recicláveis, empilháveis, e construído de uma quantidade mínima de material.

Porém a abertura pode não oferecer proteção suficiente conchas frágeis, especialmente em trânsito podendo necessitar de uma dobra a mais de papel ou de um filme plástico para essa função, o que já deixaria de ser uma vantagem.

Fonte:

http://www.behance.net/gallery/egg-box/1193815

 

Comentários (1)

SentirBem-Ponta-a-Ponta2

Tags: , , , ,

Linha de aveias Sentir Bem repensa o seu ciclo de vida

Postado em 09 agosto 2011 por Elisa Quartim

O Walmart participa do Projeto Sustentabilidade de Ponta a Ponta a linha de aveias Sentir Bem. Composta por seis produtos e produzida pela Nat Cereais de Lagoa Vermelha (RS), teve seu ciclo de vida redesenhado, num processo que contemplou seis diferentes iniciativas que melhoraram a cadeia produtiva desde o plantio da aveia até o descarte da embalagem pelo consumidor final.
O primeiro passo foi repensar a origem da matéria prima e fortalecer a parceria com produtores: a forma de plantio da aveia passou a utilizar em 100% a tecnologia de manejo com plantio direto, que aumenta a produtividade por hectare e reduz os impactos de erosão do solo. Foram privilegiados produtores de aveia do entorno da fábrica – até 30 quilômetros de distância –, e foi firmado um contrato de garantia de compra entre esses e a Nat Cereais. O resultado se manifesta em duas dimensões: a social, porque prestigia a comunidade local, e a ambiental, pela maior produtividade por área cultivada, pela redução da erosão do solo e das emissões de gás carbônico, devido aos deslocamentos menores do campo até a fábrica.
A segunda parte do processo foi reaproveitar os resíduos industriais. Antes, as cascas da aveia eram em boa parte descartadas em uma área do próprio terreno da fábrica e se decompunham naturalmente, gerando gás metano. Com a intervenção, as cascas passaram a ter três destinações nobres do ponto de vista ambiental: como ingrediente de ração animal (um poder nutritivo antes desperdiçado), como cama de aviário e como combustível de caldeira em uma indústria próxima à fábrica.
Pesquisar na região da fábrica permitiu a implementação de mais uma iniciativa. Foi identificada uma oportunidade de aperfeiçoar o processo energético da fábrica, aproveitando como combustível de caldeira a biomassa de resíduos de MDF de uma indústria moveleira situada a cerca de 500 metros da fábrica, que antes era descartada, substituindo lenha proveniente de eucaliptos.

Repensados a matéria-prima e o processo produtivo, o grupo passou a examinar a embalagem. Foi possível reduzir o peso e a utilização do papel sem que a embalagem perdesse sua função protetora. Produzidas com menos papel (cartão certificado pelo FSC – Forest Stewardship Council), as caixinhas utilizam menos 10% de massa de celulose, deixando de emitir gás carbônico e gás metano no aterro da parcela não reciclada. Além disso, foi possível conseguir mais um benefício: aumentar de 80 para cem o número de caixas de produto transportado por palete, reduzindo as viagens realizadas da fábrica ao Walmart. E, já que o objetivo era otimizar todos os aspectos possíveis, foram colocadas na embalagem orientações úteis sobre sustentabilidade e descarte, para integrar o consumidor final ao processo e estimular o consumo consciente.
A comunidade local também foi contemplada no âmbito social: tanto o fornecedor (que é uma empresa familiar) quanto o Walmart revertem a quantia de R$ 0,02 para cada unidade vendida da linha de aveias para uma instituição localizada próximo à fábrica, que atende cerca de 150 crianças e adolescentes. Com isto, estima-se que ao longo do ano seja possível captar entre R$ 15 mil e 18 mil – sem alterar o preço final do produto e sem onerar o consumidor.
Participaram diretamente desse projeto 19 pessoas do Walmart e do fabricante. O desenvolvimento do Projeto Sustentabilidade de Ponta a Ponta das aveias Sentir Bem contaminou positivamente todos os que compartilharam o esforço de aplicar conhecimento científico e necessidade mercadológica com uma visão de generosidade coletiva.

SUSTENTABILIDADE NA MEDIDA

O projeto teve como foco a forma de produção (plantio direto) com menor erosão, menor consumo de recursos (combustíveis nos processos/transporte e materiais, como o cartão das embalagens e lenha para caldeira) e aproveitamento de resíduos (casca da aveia e resíduos de MDF) em toda a cadeia produtiva, além da campanha educacional com foco na sustentabilidade ambiental e ação de responsabilidade social na região de produção da aveia. Os ganhos ambientais alcançados pelo projeto para a estimativa de venda anual na rede Walmart foram:

  • redução da emissão de CO2equivalente = – 1.105 ton
  • redução no consumo de óleo diesel/ou óleo combustível = – 4.885 L
  • redução da massa de embalagem = – 1.578 kg
  • redução de Resíduo Industrial = – 208.000 kg
  • ações de Responsabilidade Social = entre R$ 15.000,00 e 18.000,00/ano para a Instituição “Amor Perfeito – Associação Criança e Adolescente”

Comentários (0)

Brastemp-Ponta-a-Ponta

Tags: ,

Brastemp repensa o seu ciclo de vida

Postado em 09 agosto 2011 por Elisa Quartim

A Brastemp foi a marca escolhida pela Whirlpool Latin America para participar do projeto Sustentabilidade Ponta-a-Ponta por ter um consumidor consciente. O produto, o Refrigerador Inverse Viva, é o primeiro com o conceito “Viva”, reunindo vários diferenciais ligados à sustentabilidade em um só produto; e é “Inverse” porque o freezer fica na parte inferior do aparelho, e o refrigerador em cima, o que oferece mais conforto e ergonomia deixando tudo que o consumidor mais usa ao alcance das mãos.
O novo produto é fabricado em uma unidade fabril que possui, desde 2003, Gestão Ambiental Certificada ISO 14.001. Produzido no Brasil, esse é também o primeiro produto da Whirlpool no Brasil que comunica o atendimento aos requisitos da diretiva RoHS, uma certificação europeia sobre restrições da utilização de substâncias nocivas.
O Refrigerador Inverse Viva agregou melhora na reciclabilidade e um aumento expressivo na eficiência energética. O produto vem com um manual técnico diferenciado, feito com papel certificado pela FSC (Forest Stewardship Council) e que traz uma série de dicas de educação sustentável para o consumidor final.
Entre os benefícios do produto para o consumidor, está a redução de 25% no consumo de energia, atingida por meio de um compressor VCC (um dispositivo eletrônico com “inteligência” que controla o consumo energético em momentos que não se precisa do refrigerador). Dessa maneira, o consumo de energia do produto cai de 56 kW para 42 kW por mês. O compressor VCC foi desenvolvido pela Embraco, empresa do grupo Whirlpool.
No processo de repensar o ciclo de vida, a empresa foi também até o pós-consumo. O produto tem um índice de reciclabilidade de 80% de todos os materiais e utiliza gases que têm aproximadamente zero potencial de impacto na camada de ozônio e aquecimento global. O refrigerador Inverse Viva! vai reforçar a coleta e reciclagem de embalagem do produto nos centros onde a Brastemp já faz esse trabalho em parceria com o Walmart. Esse projeto é uma parceria da Whirlpool com o Walmart, que faz a reciclagem das embalagens não somente dos produtos Brastemp e Consul, mas de todos os fornecedores de linha branca. Ao entregar um produto eles já retiram a embalagem de transporte e levam para a reciclagem.
O desenvolvimento do projeto foi realizado por um time multifuncional envolvendo funcionários de aproximadamente 15 áreas – engenharia, tecnologia de refrigeração, de controles, de marketing, engenharia ambiental e sustentabilidade. Uma equipe que contou com o apoio e simpatia de toda a organização que acompanho

SUSTENTABILIDADE NA MEDIDA

O projeto teve como foco a eficiência energética (equipamentos mais eficientes como o compressor e LED econômico), seleção de insumos (gás de refrigeração e componentes com certificação RoHS) e campanha educacional com foco em sustentabilidade ambiental. Os ganhos ambientais alcançados pelo projeto para a estimativa de venda anual na rede Walmart foram:

  • redução da emissão de CO2equivalente = – 560 ton (30% no uso)
  • aumento da eficiência energética no uso (redução no consumo de energia elétrica) de 24,5% (- 3,4 GWh) responsável por 30% da redução da emissão de CO2eq calculada
  • redução de Resíduo = – 150 kg
  • ações de Educação Ambiental = Comunicação Certificação RoHS e do Índice de Reciclabilidade

Fonte:

http://www.walmartsustentabilidade.com.br/sustentabilidade-pontaaponta-2011/

Comentários (0)

Pato-Ponta-a-Ponta

Tags: , ,

Pato Purific repensa o ciclo de vida de suas pastilhas sanitárias

Postado em 06 agosto 2011 por Elisa Quartim


A Pato Pastilha Adesiva acaba de ser lançado para atender um consumidor novo, aquele preocupado com uma limpeza eficaz e que deseja um perfume agradável no seu banheiro. Fabricada pela SC Johnson, ao participar do Projeto Sustentabilidade de Ponta a Ponta do Walmart, repensa o ciclo de vida do produto. O produto é uma extensão de linha e não substitui o produto atual, sendo a primeira pastilha unitária a ser lançada no Brasil. Com esse produto, a SC Johnson espera aumentar a participação de mercado, com um crescimento acima de 10%.

As pastilhas são vendidas em caixas de cartão com três unidades, e com embalagens unitárias e para viabilizar o novo produto – que agora ganhou embalagens coloridas para exposição individual no ponto de venda –, a empresa investiu na nacionalização do processo. Por um lado, incentivou dois fornecedores (um em São Paulo e outro em Manaus) a produzirem no Brasil o filme flowpack necessário para as embalagens unitárias, que antes era importado. Na outra ponta, a SC Johnson implantou uma linha de produção em Manaus, em substituição à importação do produto. Reduzindo importações, houve uma diminuição da complexidade logística, que diminuiu o consumo de combustíveis fósseis e emissão de CO2, gerando novos postos de trabalho.
O processo de repensar o produto e lançá-lo em embalagens individuais levou a um redimensionamento das embalagens secundárias e de transporte, diminuição do consumo de matérias-primas e otimização dos fretes com ganhos de 35% a 63% no aproveitamento do transporte. Houve uma redução de 63% da massa de embalagem secundária e 65% do consumo de tinta de impressão do cartucho, além da redução de 34% do papelão – que teve um aumento de 100% no uso de fibras recicladas pós-consumo. O processo repensado promoveu um menor impacto ambiental devido à redução total de 14,01 quilos de CO2 na produção de cada mil pastilhas, considerando-se energia, transporte e redução de resíduos de embalagem celulósica enviados para aterros sanitários.
Pelo fato de aderirem diretamente na superfície do vaso sanitário, as pastilhas sanitárias da SC Johnson já haviam eliminado a necessidade de suportes plásticos, reduzindo grandes volumes de resíduos sólidos. Agora, as pastilhas adesivas Pato 1 Unidade vão levar praticidade e higiene a novos consumidores, uma contribuição social com relevância em termos de saúde pública.

O projeto foi realizado totalmente com recursos gerados no Brasil e coordenado por um time multifuncional de seis pessoas das áreas de Processo Industrial, Desenvolvimento de Embalagens, Logística e Segurança, Saúde, e Meio Ambiente, e mobilizou a parceria de laboratórios de desenvolvimento de embalagem de fornecedores: um grande mutirão para levar higiene sanitária para consumidores que ainda não tinham acesso a esse recurso.

SUSTENTABILIDADE NA MEDIDA


Este projeto teve como base melhorias no processo produtivo, com destaque para implantação do processo produtivo em Manaus, bem como a redução da massa da embalagem e da emissão de CO2 equivalente devido à redução nas etapas de transporte, consumo de energia e resíduos de embalagem celulósica enviados para o aterro. Os ganhos ambientais alcançados pelo projeto para a estimativa de venda anual na rede Walmart foram:

  • redução de 639 kg de material de embalagem
  • redução total de 3632 kg CO2 equivalente no transporte, energia e resíduos de embalagem celulósica enviados para o aterro
  • redução de 298 L de óleo combustível residual
  • redução de 73 L de diesel
  • redução de 381 kg de resíduos de embalagem enviados para o aterro
  • 63% de ganho no aproveitamento de frete (carga paletizada)

Fonte:

http://www.walmartsustentabilidade.com.br/sustentabilidade-pontaaponta-2011/

 

Comentários (4)

Snob-Ponta-a-Ponta

Tags: ,

Snob repensa seu ciclo de vida

Postado em 05 agosto 2011 por Elisa Quartim

A linha Snob chega às mãos das consumidoras focando três pontos chaves: qualidade, praticidade e sustentabilidade. Por ser um produto mais compacto (mais folhas por rolo), garante um menor descarte de subprodutos: menos filme plástico (embalagens primária e secundária) e menos papel cartão (tubete) nos aterros.
Snob Eco é um produto rastreado de ponta a ponta com certificação FSC (Forest Stewardship Council), o que garante que a matéria-prima (celulose) é extraída de fontes renováveis e proveniente de florestas responsáveis e manejadas. . A introdução do sistema de restreabilidade na empresa e a obtenção da certificação FSC cadeia de custódia para o Produto Snob Eco representaram uma grande evolução na empresa. Por ter mais folhas por rolo, a nova versão tem uma menor cubagem no transporte, emitindo menos CO2 na atmosfera, além de economizar combustível fóssil.
Para viabilizar o projeto foram feitos alguns ajustes em máquinas para que se convertesse 60 folhas em uma única embalagem, agregando 33% a mais de produto por rolo, sem afetar a qualidade do produto, e repassando a economia ao consumidor. A quantidade de filme plástico utilizado no novo pacote também diminuiu. Ao invés da consumidora comprar duas embalagens do Snob tradicional (cada uma com dois rolos de 120 folhas), ela compra uma embalagem com três rolos de Snob Eco e evita o descarte do tubete (o rolo de papelão localizado na parte interna do produto) a mais, além do descarte da embalagem que protege o produto.

O processo de repensar o ciclo de vida do Snob todo levou a uma economia de 21,19kg de tubetes e de 11,5kg de filme plástico por tonelada de produto produzido. Por otimizar o transporte foi reduzida em 105kg a emissão de CO2 equivalente, e obteve-se uma economia de 40,6 litros de combustível por tonelada de produto. Além disso, por reduzir a quantidade de tubetes descartados em aterros há ainda uma redução de 120 kg da emissão de CO2 equivalente.
O projeto teve o envolvimento direto de 11 pessoas, de vários departamentos da empresa (desenvolvimento de produto, fabricação e conversão de papel, meio ambiente, qualidade, supply-chain, departamentos fiscal, financeiro, TI, marketing, RH, comunicação interna, engenharia, manutenção e vendas) e de fornecedores. A mobilização pelo projeto causou um impacto muito positivo na empresa, atraindo o interesse de funcionários não diretamente envolvidos, agregando cada vez mais pessoas e o resultado vem gerando grande orgulho para a companhia.

SUSTENTABILIDADE NA MEDIDA


Foi desenvolvido um novo produto da Linha Especialista, com melhorias ambientais e sociais, que ao final recebeu o nome comercial de Toalha de Papel Snob Eco. Certificação FSC da toalha de papel, compactação do produto pelo fornecimento de mais folhas por rolo e otimização do transporte do produto foram as principais ações do Projeto, que mobilizou colaboradores de praticamente todos os departamentos da empresa.
Além da Certificação FSC, da origem da matéria-prima e da cadeia de custódia, os ganhos ambientais estimados para a projeção de venda anual da Toalha Snob Eco na rede Walmart Brasil são:
• redução no consumo de material celulósico (tubetes): 4,24 ton
• redução no consumo de adesivos: 1,06 ton
• redução no consumo de filme de polietileno (envoltório mais fardo): 2,30 ton
• redução de resíduo sólido pós-consumo para disposição final (já descontando a parcela que vai para reciclagem): 6,48ton
• redução no consumo de óleo diesel: 8.121 L
• redução da emissão de CO2 equivalente: 45,0 ton (46,6% pela otimização do uso da capacidade de carga e 53,4% pela redução de resíduo biodegradável (tubete) destinado a aterros e lixões

Fonte:

http://www.walmartsustentabilidade.com.br/sustentabilidade-pontaaponta-2011/

Comentários (0)

glass is good

Tags: , ,

Troca de vidro por vale compras acontece no Carrefour

Postado em 27 junho 2011 por Elisa Quartim

A Diageo, importadora e líder mundial em negócios com bebidas alcoólicas, iniciou uma promoção em parceria com os supermercados Carrefour, a cada 3 garrafas de vidro ou 1 garrafa de Smirnoff você ganha R$ 0,50 em compras no supermercado.

Essa promoção faz parte do projeto de coleta seletiva da DIAGEO “Glass is Good”, patrocinado pela marca Smirnoff.
Trata-se de um projeto de logística reversa de vidro e responsabilidade socioambiental.

 

Na troca das garrafas vazias, a promotora entrega um cartão de vale-presente do Carrefour que pode ser usada em qualquer loja da rede Carrefour.

As garrafas são colocadas em coletores produzidos pela Metragreen, que é feito com aparas de tubo de creme dental, sendo sua composição 75% plástico e 25% alumínio. Super durável, podendo ficar em áreas abertas podendo sofrer a ação das chuvas e do tempo.

O projeto é por tempo limitado, ou até esgotarem os Vales-Presentes, pois ainda estão testando a resposta da população.
A troca apenas poderá ser feita com a presença da promotora.
O horário para a troca é de segunda a sexta, das 14h às 20h e finais de semana das 10h às 21h.
O regulamento pode ser conferido nos postos de troca.

Apenas algumas lojas do Carrefour estão participando. Vejam quais são:

Osasco: Av. dos Autonomistas, 1542 – Vila Yara
Santo Amaro: Av. Santo Amaro, 3907
Pinheiros: Av. das Nações Unidas, 15187 – V. Gomes
Morumbi (Jardim Sul): Av. Giovanni Gronchi, 5930 – Jd. Leonor
Limão: Av. Otaviano Alvez de Lima, 1824

 

Testando a promoção

Fui testar a promoção no Carrefour da Av. Santo Amaro. Logo de cara já senti um problema, a obrigatoriedade da presença da promotora. Vou quase todo dia nesse supermercado e só a vi uma vez, quando consegui fazer a troca. Na falta da promotora, outro funcionário do Carrefour deveria se responsabilizar pela compra. Voltei algumas vezes com as garrafas vazias para casa.

Após trocar o vale-presente nas compras (que funcionou muito bem), a caixa me devolveu o cartão.
Eu imaginava que ele seria recolhido para depois ser reaproveitado, mas agora tenho em mãos um cartão não reciclável.

O cartão é feito para ser durável e por isso é composto por vários plásticos e materiais. Por que no processo de logística reversa só está incluso o vidro e não todos os materiais envolvidos na campanha?

Pelo número reduzido de lojas, imagino que esse seja um projeto piloto, e espero que minhas observações ajudem a melhorá-lo para quando ele for realmente for efetivado

 

Atualização do post

Hoje fui trocar as minhas embalagens de vidro e a promoção já fez a mudança que eu tinha sugerido.

Agora, após trocar o vale-presente no caixa do supermercado, ele é recolhido pelas promotoras e levado para a central para se recarregado.

Tinha falado também sobre o problema da obrigatoriedade da presença da promotora.

Elas podem ir embora quando acaba a cota de vale-presente qie elas tem por dia ou quando a caixa aonde estão guardando as embalagens fica cheia.

As promotoras me contaram que a promoção está sendo um sucesso, tem dias que tem gente que chega com um carrinho cheio de embalagens de vidro. Por isso é bom chegar cedo.

A cooperativa que está recebendo as garrafas é a Associação Vira Lata  http://www.viralata.org.br/

A data final foi prorrogada para até o dia 29 de julho, mas devido sucesso eles pretendem estender para outros supermercados. Aguardem!

 

Fonte:

http://www.diageo.com/

http://metagreen.com.br/

http://artcontrast.com.br/

Comentários (4)

ECOMed oquepode_2

Tags: ,

Ecomed, estação coletora de resíduos de medicamentos.

Postado em 25 maio 2011 por Elisa Quartim

Para cada quilo de medicamento descartado no lixo comum ou na fossa sanitária, cerca de 450 mil litros de água são contaminados. A conta, feita pela Brasil Health Service (BHS), que fornece produtos para o segmento médico, convenceu a Droga Raia e o laboratório Medley a alugar uma máquina com sistema computadorizado para coletar medicamentos vencidos e garantir o descarte seguro.

Segundo a Anvisa, só na capital paulistana são vendidos no varejo 170 milhões de produtos farmacêuticos por mês. Faz pouco tempo, remédios vencidos ou em desuso iam parar no lixo comum ou no vaso sanitário, hábito que pode causar a contaminação da água e do solo por substâncias químicas.

É importante lembrar que mesmo as embalagens primárias – aquelas que entram em contato com a medicação – são consideradas como resíduos perigosos, já que podem ter sido contaminadas, e devem ser descartadas corretamente junto aos remédios.

 

Mas, desde o final do ano passado, foi inaugurado o programa Descarte Consciente.  Aprovado pela Secretaria de Saúde da cidade de São Paulo, o projeto é criação da Brasil Health Service (BHS), empresa de tecnologia e inovação em saúde, em parceria com a rede Droga Raia e a Medley. Ele já conta com 13 postos de recolhimento de fármacos na cidade de São Paulo.

Todos os postos de recolhimento são equipados com a Ecomed, uma estação coletora de resíduos de medicamento. A estação oferece três compartimentos de depósito: um para pomadas e comprimidos, um para líquidos e sprays e outro para caixas e bulas, que devem ser rasgadas antes do descarte.

Os coletores têm aberturas do tipo boca de lobo e portas com fechamento a chave, impedindo a retirada do material depositado. Antes de fazer o descarte, o consumidor registra o tipo do medicamento que deverá depositar por meio do leitor de código de barras da Ecomed, sistema que permite o rastreamento de remédios controlados evitando que esse tipo de medicação seja desviada e revendida ilegalmente.

Os dados registrados na máquina são usados para a elaboração do preservômetro – um índice que permite ao consumidor acompanhar quanto foi recolhido e quais os benefícios dessa coleta para o meio ambiente. De acordo com estimativas do pesquisador e sócio da BHS, Joe Roseman, cada quilo de medicamento recolhido deixará de contaminar 450 mil de litros de água e, segundo projeções do especialista, cerca de 186 toneladas devem ser coletadas no primeiro ano de funcionamento do programa.

Da Ecomed, o material é levado pelo Departamento de Limpeza Urbana (Limpurb), órgão gerenciador dos serviços prestados na cidade de São Paulo, para a destinação final correta. Medicamentos vencidos e produtos químicos são enviados para usinas de incineração certificadas, enquanto seringas e agulhas são encaminhadas para uma usina de tratamento para serem descontaminadas e, em seguida, são mandadas para aterros especiais.

O Descarte Consciente já chegou a Limeira, no interior de São Paulo,  e sua implantação em Belo Horizonte e Porto Alegre já está sendo negociada. O número de postos de descarte ainda deve crescer bastante. A rede Droga Raia pretende alcançar a marca de 200 lojas equipadas com a Ecomed.

Fonte:

http://www.oecocidades.com/

http://www.descarteconsciente.com.br/

Comentários (0)

Advertise Here

Assine

Insira seu endereço de email nos campos abaixo:
Newsletter Embalagem Sustentável

 
Receba atualizações do site via FeedBurner

Grupo EmbalagemSustentavel
Nossa lista de discussão no Yahoo!
* Embalagem Sustentável é contra spam

Veja também