Tag Archive | "Design de Embalagem"

Rakafuki  – Embalagem de lâmpada LED promove economia de energia

Tags: ,

Rakafuki – Embalagem de lâmpada LED promove economia de energia

Postado em 28 setembro 2012 por Elisa Quartim

O projeto Rakafuki Friends é uma experiência de usar o design divertido de ajudar as crianças e adultos se engajar com o conceito abstrato de eficiência energética. Cada Rakafuki Friend é uma lâmpada LED super-eficiente, vestida como um porco, frango ou canguru.

Brian Dougherty, um dos fundadores da Celery Design Collaborative, teve a ideia do projeto como uma forma de arrecadar dinheiro para a escola que sua filha frequenta, a Rosa Parks Elementary. A filha de Dougherty, que é uma aluna da terceira série, veio com o nome e até escreveu uma música tema para o Rakafuki Friends.

Vários designers da Celery Design colaboraram para fazer o projeto acontecer, projetaram tudo, desde os protótipos embalagens, logotipo e até o site.

Como funciona

  1. Cada animal contém uma lâmpada LED eficiente .
  2. Substitua a lâmpada incandescente velha, e economize energia.
  3. Economize dinheiro ao longo da longa vida útil da lâmpada.
  4. Dê uma segunda vida para sua lâmpada velha após o seu uso, é só colocá-la na embalagem.*

* Isso foi a única coisa que não achei bem resolvido. Acho muito perigoso dar uma lâmpada de vidro para uma criança brincar. A cabeça do animal depende da lâmpada para ficar presa. O ideal seria uma embalagem que ficasse ainda com o formato de bicho, mesmo sem a lâmpada.

 

 

Dentro da embalagem está uma lâmpada Pharox LED, feita por Lemins Lighting, um dos clientes da Celery Design, onde já falamos de outro projetos deles aqui. As lâmpadas podem durar até 35 vezes mais que uma lâmpada incandescente e 8 vezes mais que uma lâmpada CFL e utiliza apenas 8 watts de eletricidade.

100% dos lucros das vendas do Rakafuki Friends vai para Rosa Parks Elementary. O objetivo do projeto é arrecadar $10,000. Para isso, todas as partes envolvidas estão doando seu tempo e fornecimento de materiais a preço de custo ou abaixo do custo real. A New Leaf Paper também doou 100% dos papéis reciclados, de pós-consumo, utilizadas para a embalagem.

As pessoas envolvidas no projeto esperam que as crianças possam inspirar os pais a mudar seus hábitos de compra, assim, as famílias vão começar a poupar energia e dinheiro. Os Rakafuki Friends promovem a eficiência energética, enfatizando alegria e imaginação, em vez do medo. Ação comum nas escolas que educam as crianças pelo medo da falta de recursos naturais no futuro.

Uma coisa que este projeto nos faz relfletir é a necessidade de tornar os produtos responsáveis mais desejáveis. O comportamento do consumidor é uma coisa estranha, grande parte é impulsionada pelo desejo. Argumentos racionais nem sempre funcionam.

Brian Dougherty  mostrou este projeto no Brasil na Conferência Design para Vida – 2012, em Salvador, e em São Paulo na FAU USP. Ele também veio para divulgar o seu livro “Design Gráfico Sustentável” que já falei aqui no blog.

 

Fonte:

http://rakafuki.com/

http://www.celerydesign.com/

Comentários (1)

Sendbag, embalagem para serviço postal que vira sacola

Tags: ,

Sendbag, embalagem para serviço postal que vira sacola

Postado em 10 julho 2012 por Elisa Quartim


Sendbag é uma ótima ideia de embalagem para envio de produtos pelo correio. Além de possibilitar a impressão de imagens ela é reutilizável virando um saco de papel. O papelão ondulado dentro Sendbag, pode também ser usado como um cabide de roupa. Feita de material 100% reciclado.

Sendbag também pode ser personalizada, permitindo imprimir uma ilustração personalizada,  podendo ser usada para publicidade.  Pode ser também uma embalagem ideal para a sua loja virtual ou até mesmo uma embalagem de presente para seus parentes e amigos que moram longe.

 

 

Para usá-la é só inserir os produtos que você deseja enviar na Sendbag, cole a tampa, anote o endereço do destinatário, e despachar no correio. O design é da Multipack Sentra Perkasa

Não dá vontade de jogar fora!

 

Fonte: http://www.thedieline.com/blog/2012/7/9/sendbag.html

Comentários (1)

faz santa helena1

Tags:

Fazenda Santa Helena, orgânicos delivery com embalagens alternativas

Postado em 06 junho 2012 por Elisa Quartim

A Fazenda Santa Helena, de propriedade da mercadóloga Adriana Lyra e do médico ortomolecular Mauro Tarandach está situada a 25km de Goiânia na cidade de Teresópolis de Goias. A fazenda apresenta um serviço de cestas orgânicas delivery (a domicílio).

Para a venda dos produtos eles investiram em suas embalagens que se destacam em relação a serviços semelhantes.

 

 

Os produtos são entregues em uma caixa de papelão personalizada. Frutas, legumes e hortaliças são entregues em dobraduras feitas com papel, substituindo os saquinhos plásticos. Para que o produto não molhe o papel  e se estrague, eles passam por um processo de secagem, conforme me contou Adriana Lira.

Na Bio Brazil Fair, onde apresentaram seus serviços, também mostraram uma opção de entrega em bandejas feitas com bambu.

 

A identidade visual da Fazenda Santa Helena foi feita pela Seragini Design.

 

 

Para fazer o pedido ligue para o número (62) 3086-4107 para fazer um cadastro rápido para receber, por e-mail, uma tabela com todos os produtos disponíveis na semana.

 

Maiores informações:

www.fazendasantahelena.biz

 

Comentários (3)

PeaceCoffee0

Tags: ,

Peace Coffee – orgânico e com comércio justo

Postado em 21 maio 2012 por Elisa Quartim

Peace Coffee é uma empresa americana importadora de café orgânico de fornecedores que praticam o comércio justo. Desde a sua criação em 1996, Peace Coffee acredita que o negócio sustentável é vital para as comunidades locais, onde seus produtos são vendidos, bem como onde o café é cultivado. Todos os cafés da Peace Coffee são 100% comércio justo, com certificação orgânica e cultivado na sombra e comprado diretamente dos produtores.

Para a embalagem dos grãos de café,  Peace Coffee queria algo que pudesse transportar os grãos, e depois ser um recipiente para coletar os resíduos para depois ser descartado e completamente decomposto junto com os resíduos do café. Ao invés de se contentar com o que estava disponível, Peace Coffee trabalhou com os fornecedores para desenvolver uma solução que seria fiel à sua missão e mensagem.

Eles foram atrás de pessoas que realmente estivessem ligadas na questão de embalagems compostáveis X plásticas (com a consciência que o impacto plástico é alto). Mas Peace Coffee queria uma embalagem que pudesse ser usada desde a venda em prateleira até a sua distribuição.

Quanto a distribuição, inicalmente ela seria feita apenas de bicicleta, parecia uma solução de baixo impacto. Mas foram levantadas questões sobre a confiabilidade no seu mercado doméstico, Minnesota, onde muitas vezes a estrada fica coberta de neve e frio. Sendo realista, bem como holística, Peace Coffee acrescentou uma van à base de biodiesel para a frota de entrega de bicicletas para expandir sua área de serviço para os subúrbios e para os estados vizinhos. A opção de biodiesel ajudou a manter-se fiel à sua missão, e lhes deu a oportunidade de mostrar a outros negócios que há uma grande variedade de soluções viáveis ​​quando você está disposto a explorar novas idéias.

Em geral, Peace Coffee percebeu que o design e as escolhas de distribuição têm sido bem recebidas e ajudaram a destacá-los não só como uma empresa de comércio justo de café, mas dispostos a avaliar todos os impactos para encontrar soluções viáveis.O design gráfico utiliza de ilustrações gráficas que deixaram o café bem atrativo e passa os conceitos da empresa

Há sempre espaço para inovação e assim eles gostariam de um dia deixar de usar sacos de plástico para os seus cafés pré-embalados vendidos no mercado. Atualmente um dos poucos materiais estáveis que preservam o frescor e a integridade dos grãos, um dos produtos mais suscetíveis a variações ambientais. Seu objetivo é encontrar uma solução alternativa, que será totalmente renovável e reutilizável.

http://www.peacecoffee.com/

Comentários (1)

tayskin1

Tags:

Tay Clean and Pure – embalagens feitas com bambu

Postado em 28 fevereiro 2012 por Elisa Quartim

As linha de produtos de beleza Tay Clean and Pure, feitas com bambu, tem um design moderno,  bonito e simples. Mistura o masculino e feminino.

As informações do rótulo são gravadas no bambu. A tinta utilizada apenas é encontrada por baixo, onde o código UPC e informação de produto são impressas em um papel feito de pedra.

 

As embalagens utilizam bambu e PET reciclado. A escolha do bambu foi por sua textura e aparência natural além de ter propriedades anti-microbianas, além de sua capacidade de repelir a água. A fórmula também é sensível a luz e o bambu cria uma atmosfera escura que protege o produto.

Fonte:

http://tayeveryday.com/

http://www.thedieline.com/

 

 

 

Comentários (2)

Crystal-Eco-garrafa-torcida2

Tags: , ,

Água Crystal com garrafa que pode ser torcida

Postado em 16 novembro 2011 por Elisa Quartim

A água Crystal, marca de águas da Coca-Cola Brasi, lançou no festival SWU, que acontece em novembro, em Paulínia (SP), a garrafa Crystal Eco. A garrafa Eco, também chamada de crushable, pode ser torcida pelo consumidor diminuindo assim em 37% o volume que ela ocupa, o que facilita bastante o transporte e a reciclagem.

Ela é produzida através do processo de sopro convencional, mas com pré-formas comcbase diferenciada, de modo que a distribuição e estrutura da garrafa garantam performance mecânica. A garrafa utiliza 20% menos PET que as versões anteriores e até 30% do PET feito a partir da cana de açúcar.

Ao mesmo tempo, a nova garrafa de Crystal também utiliza a tecnologia PlantBottle, na qual até 30% da matéria tem origem no etanol da cana de açúcar, e não no petróleo, reduzindo em cerca de 20% as emissões de dióxido de carbono.

 

No rótulo, a Crystal convida os consumidores a torcerem as embalagens após o consumo, o que reduz em 37% o volume das garrafas e facilita transporte e armazenagem das garrafas 100% recicláveis.

 O lançamento da Crystal Eco conta com o apoio de entidades como o Instituto Akatu, a Conservação Internacional, a SOS Mata Atlântica e o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), cujas marcas estão estampadas no rótulo da garrafa.

Fonte:

http://www.pack.com.br/

Comentários (10)

Guactruck

Tags: , , ,

Guactruck – embalagem para comida de rua com design e sustentabilidade

Postado em 11 outubro 2011 por Elisa Quartim

A Guactruck, empresa de alimentos na Manila, nas Filipinas, realizou um projeto de embalagem que permite mostrar a responsabilidade ambiental da empresa.

Inspirado nos tradicionais pontos de venda de comida vendida em caminhões nos EUA. Nesses locais a experiência é muito mais social do que gastronômica, onde acaba sendo um local para encontrar amigos e bater um papo enquanto espera a sua comida. Porém Michealle, Natassha e Micaela perceberam que além da qualidade da comida e do atendimento faltava uma atenção com o design,  estética e sustentabilidade, o que fez pensarem em um novo negócio.

Comer é uma atividade sensorial, pelo design e estética tem um papel na criação de uma experiência alimento completo, que em última análise reforça a sentido do cliente de bem-estar.

O design de suas embalagem concentra-se em criatividade e estética, bem como destaca o aspecto ambiental.

Usando apenas um pedaço de papelão, o design inspirado origami simples, sem cola ou plástico, se assemelha a um botão em uma flor desabrochando. O projeto reflete os ingredientes orgânicos usados pelos donos da Guactruck.

A embalagem encoraja a reciclagem ou reutilização. Para cada embalagem devolvida a pessoa recebe um carimbo, que, ao juntar 10 pontos, pode ser trocado por uma nova refeição. A Guactruck se responsabiliza pela reciclagem desses materiais.

 

Ciclo de vida

A Guactruck acredita que eles são responsáveis ​​por tudo o que sai do caminhão, desde os resíduos de alimentos até a embalagem.

Para garantir o cilco de vida de seus produtos eles se inspiraram nos cartões de fidelidade que incentiva os clientes a devolver as embalagens usadas para eles com o incentivo de obter uma refeição gratuita em troca de dez de embalagens retornadas.

A embalagem volta, então, ser enviado para os canais adequados para reciclagem. Desta forma, não só sensibilizam para a questão da embalagem sustentável e reciclagem, mas também cultivar um hábito de consumo consciente.

 

 Fonte: http://www.guactruck.com/

Comentários (0)

eva-valicsek1

Tags: ,

Caixa de ovo dobrável

Postado em 26 agosto 2011 por Elisa Quartim

A estudante de design Éva Valicsek do Institute of Applied Arts, na Hungria, em vez de a embalagem tradicional moldada de papel, plástico ou isopor, criou uma bandeja feita de uma única peça de papelão dobrada na diagonal, fixado com tiras de borracha que seguram os ovos firmemente no lugar e com recortes ovais para embalar, mantendo-os protegidos e acessíveis. O topo é aberto para acesso fácil.

 

Não é usado cola para fixar, apenas encaixes, o que evita o uso desse produto químico que pode dificultar a reciclagem.

As embalagens podem proporcionar grandes melhorias: elas são recicláveis, empilháveis, e construído de uma quantidade mínima de material.

Porém a abertura pode não oferecer proteção suficiente conchas frágeis, especialmente em trânsito podendo necessitar de uma dobra a mais de papel ou de um filme plástico para essa função, o que já deixaria de ser uma vantagem.

Fonte:

http://www.behance.net/gallery/egg-box/1193815

 

Comentários (1)

Pilao-Ponta-a-Ponta2

Tags: , , ,

Pilão Origem repensa o seu ciclo de vida

Postado em 25 julho 2011 por Elisa Quartim

A Sara Lee, junto com o projeto Sustentabilidade de Ponta a Ponta do Walmart, desenvolveu o Pilão Origem, um novo produto derivado da marca Pilão com diferenciais de sustentabilidade em toda a sua cadeia de fabricação. Ao repensar o ciclo de vida dos seus produtos, a empresa desenvolveu um café de alta qualidade, com sabor superior para agradar o exigente paladar do consumidor brasileiro – e como este consumidor também está mais preocupado com seus hábitos de consumo, a empresa procurou minimizar os impactos ambientais do ciclo produtivo e pós-consumo.
As principais propostas de melhoria em termos de sustentabilidade se efetivaram principalmente no uso de matérias-primas e insumos certificados.

Em relação às embalagens de transporte também foram feitas mudanças: as caixas foram confeccionadas a partir de papelão ondulado 100% reciclado com certificação FSC (Forest Stewardship Council). Reduziu-se para zero o uso de etiquetas de identificação nas caixas e o filme stretch, envoltório dos paletes, teve sua massa reduzida em 20%.

Em relação à matéria-prima, o novo produto já nasceu em berço nobre: contém em sua formulação 60% de grãos UTZ CERTIFIED Good Inside®, certificação em aspectos de sustentabilidade, o que garantiu a certificação pelo programa Cafés Sustentáveis do Brasil da ABIC (Associação Brasileira da Indústria de Café). Além de menor impacto ambiental, o café Pilão Origem, bebida encorpada, de aroma e sabor intensos, foi classificado na categoria de café Superior pelo Programa de Qualidade do Café da ABIC.
Na ponta do consumo, disseminando a cultura de sustentabilidade, o café Pilão Origem utiliza a embalagem para informar e educar o consumidor quanto ao uso de sobras e resíduos pós-preparo, como o aproveitamento da borra de café no combate à dengue.

Esse projeto envolveu uma equipe multidisciplinar, com representantes das áreas de desenvolvimento de produtos, marketing, suprimentos, operações, logística, compra de café verde, planejamento, finanças, vendas e trade marketing. Em paralelo, toda a equipe de Desenvolvimento de Produtos esteve direta ou indiretamente envolvida no projeto, o que foi uma forma de aprendizado que será replicada em outros produtos da empresa.

SUSTENTABILIDADE NA MEDIDA


Este projeto teve como base melhorias no processo produtivo, com destaque para certificação do café em critérios sociais, ambientais e de qualidade, bem como a redução da massa da embalagem e do consumo de tinta de impressão. Os ganhos ambientais alcançados pelo projeto para a estimativa de venda anual na rede Walmart foram:

  • redução de 87,6 kg de material de embalagem primária
  • redução de 13,4 kg no consumo de tinta de impressão
  • eliminação de 1,6 kg de etiquetas usadas nas caixas de papelão ondulado
  • redução de 2,7 kg de filme stretch
  • redução de 105,3 kg de resíduo de embalagem pós-consumo
  • economia de 2,3 litros de diesel no transporte das embalagens
  • redução de 6,1 kg CO2 equivalente no transporte da embalagem primária
  • café certificado Cafés Sustentáveis do Brasil, tipo Superior (60% UTZ Certified)

Fonte:

http://www.walmartsustentabilidade.com.br/sustentabilidade-pontaaponta-2011/

Comentários (0)

sejaa-2

Tags:

Sejaa, nova linha de cosmético de Gisele Bündchen

Postado em 04 julho 2011 por Elisa Quartim


Gisele Bündchen traz para o mercado brasileiro sua marca de cosméticos Sejaa Pure Skincare. Os produtos refletem a preocupação da modelo com o meio ambiente que a tornou embaixadora da boa vontade da Organização das Nações Unidas (ONU) para a causa. Por isso, a produção da linha é feita a partir de ingredientes 100% naturais, com zero emissão de carbono.

 

As embalagens são elaboradas de acordo com as mais estritas normas de sustentabilidade e de conservação ambiental. A cartucharia é fabricada com100% de fibras recicláveis, sem emissão de carbono e com processamento livre de cloro. Tem certificação FSC e da Rainforest Aliance.

Já os potes e tampas, vêm com certificado Green-e de Energia Renovável (energia eólica), com produção atestada pela Wind Power Energia Renovável e realizada com energia hidrelétrica limpa. Os créditos de carbono foram comprados para apoiar o desenvolvimento de geração de energia eólica renovável. A energia eólica não consome combustível para operação contínua, e não tem emissões diretamente relacionadas à produção de eletricidade.

As embalagens são impressas com tintas à base de soja livre de VOC (volatile organic compounds), feitas com plásticos reciclados e 100% recicláveis.

 

Vendidas em kits, os itens chegam acondicionados em uma caixa que contém uma mensagem doce e perspicaz de Gisele, uma toalha de rosto em tecido de bambu, uma pequena espátula de madeira, o creme para o dia, para noite e o de tratamento de barro.

As embalagens são bem simples, de acordo com o apelo do produto. O logotipo com fonte gestual, transmite algo mais orgânico. A base do jota lembra uma gota de água. Curiosidade: o segundo “a” da marca Sejaa é para soar como se fosse um mantra: “aaaaa…”

Os produtos são fabricados nos Estados Unidos e levaram dois anos para serem desenvolvidos. E, segundo a própria Gisele em suas entrevistas, ela mesma acompanhou de perto cada etapa do processo de elaboração da linha, composta por três cremes para cuidados faciais e toda elaborada com ingredientes naturais, orgânicos certificados e livres de parabenos, petroquímicos, sintéticos ou geneticamente modificados.

Não há nada de origem animal. Tão pouco a empresa testa sua formulação em animais.

Os cosméticos já são vendidos nos Estados Unidos e na Europa desde março do ano passado. No Brasil, eles estarão à venda nas lojas Sacks, na rede de drogarias Raia, na importadora Classy Brands e no site da marca.

 

Vejam o video sobre o produto:

Vejam a entrevista com a Gisele sobre o produto em seu blog:

http://blog.giselebundchen.com.br/planeta/gisele-fala-sobre-o-sejaa/

Fonte:

http://www.sejaabrasil.com.br/

Revista Packing Cosmética (janeiro/fevereiro)

Comentários (0)

Advertise Here

Assine

Insira seu endereço de email nos campos abaixo:
Newsletter Embalagem Sustentável

 
Receba atualizações do site via FeedBurner

Grupo EmbalagemSustentavel
Nossa lista de discussão no Yahoo!
* Embalagem Sustentável é contra spam

Veja também