Tag Archive | "Biomimética"

mexerica1

Tags: , ,

Embalagem sustentável – Mexerica, tangerina ou bergamota

Postado em 01 outubro 2010 por Elisa Quartim

A mexerica (Citrus reticulata), também tangerina, mandarina, mimosa, vergamota, bergamota ou poncã, é um produto originário da Ásia (Índia, China e países vizinhos de clima sub-tropical e tropical úmido). A indústria fabricante é mundial e possui vários tipos de produtos ao redor do mundo.

Design da embalagem

Utiliza a cor alaranjada e possui uma textura que facilita a aderência à mão e transmite uma sensação boa ao ser tocada. O design da forma é arredondado em um tamanho que cabe na mão do consumidor.

É uma embalagem multipack. As embalagens das porções individuais são feitas com outro material com espessura mais fina, mas suficiente para proteger o produto.

Fácil de abrir, pode ser consumida em casa ou no trabalho.

Essa embalagem não possui registro de patente, pois a ideia do fabricante é que sirva de inspiração e possa ser copiada livremente.

Sobre o produto

Possui uma boa quantidade de vitamina C que ajuda a aumentar a resistência do sistema imunológico. Muito utilizada para a prevenção de gripes e resfriados.

Seu sabor é cítrico e adocicado. Pode ser consumido ao natural ou em forma de sucos.

Normalmente sua fabricação é feita entre os meses de maio a agosto, pois respeita os ciclos da natureza.
O site de fabricação é de porte mediano. Sua segurança é feita de forma natural com espinhos e  galhos. A decoração é feita com flores brancas e aromáticas, semelhantes à laranjeira.

Descarte da embalagem

Feita com material compostável, sua decomposição é rápida e não deixa resíduos tóxicos no solo.

Caso a opção seja o não descarte, ela pode ser consumida na forma de doces e geléias. Possui concentrações elevadas de vitaminas A, B1, B2, Niacina, Vitamina C, cálcio e fósforo.

Fonte: Mãe natureza, Gaia, Deus

Comentários (1)

pamonha

Tags: , ,

Casca como embalagem

Postado em 13 janeiro 2010 por Elisa Quartim

Inspirado no post escrito pela Carol Hoffmann no Amenidades do Design, resolvi mostrar embalagens populares que usam a casca ou algum outro produto natural para embalar.

O que foi no mostrado no post foi esse feito de casca de bananeira,que ganhou a competição do Designboom “Dining in 2015″ desenvolvido pelo designer israelense Tal Marco. A folha da bananeira também possui boas propriedades como sua superfície “encerada”, é flexível e pode ser dobrado de diferentes maneiras.

No Brasil ainda se encontra em vários lugares doces vendidos em palha, como o doce de leite ou a bananada. Porém o último doce que comprei, em uma parada na estrada, acabou vindo com um plástico dentro além da palha, mostrando que este tipo de embalagem é funcional desde que não seja distribuído em locais muito distantes de onde é produzido, caso contrário vai utilizar uma outra embalagem como o plástico.


Já na pamonha a casca do milho faz parte do cozimento do doce. Ajuda a dar o formato e consistência, não dependendo de outra embalagem. Mas também deve ser servido na hora, ou congelado para depois esquentar na hora (como já vi uma vez).

Ou seja, devemos aproveitar as nossas tradições, pois na intuição já sabíamos como conservar um produto sem muita complicação ou tecnologias caras. Aproveitar o que a natureza nos dá de melhor.

Fonte:

http://carolhoffmann.blogspot.com/

Comentários (0)

Bacs-packaging1

Tags: ,

Embalagem de bactéria

Postado em 14 novembro 2009 por Elisa Quartim

 

Bacs-packaging

Não seria ótimo se conseguíssimos nos aproximar da natureza e criarmos embalagens naturalmente biodegradáveis.

Um novo conceito ambicioso chamado Bacs, desenvolvido pela designer Mareike Frensemeier, ficou em terceiro lugar no Cargo Packs 2020, um desafio de projeto promovido por Bayer MaterialScience. Esse material aproveita a bactéria Acetobacter xylinum para se moldar em torno de um objeto. É oferecido para a bactéria um açúcar,  elas metabolizam em glicose e cria uma “rede de nano-fibras de celulose”.

Bacs-packaging1

Com suas fibras super resistentes, esse material pode ser usado para várias aplicações. No estado inicial, sem tratamento, de hidrogel é um hidratante, amortece o impacto e mantém os alimentos frescos por mais tempo.

Bacs-packaging2

Em seu estado seco, oferece um material de embalagem higiênica, na forma de um papel forte,  podendo ser construído diretamente sobre a superfície do produto ou se transformar em uma determinada forma se adaptando ao produto.

A terceira propriedade oferecidos pela Bacs é uma espuma liofilizado que protege produtos sensíveis, com boas propriedades de isolamento e amortecimento.

Embora não se possa dizer se a embalagem de bactéria é um caso de biomimetismo, criando embalagens com formas personalizadas e biodegradáveis à temperatura ambiente pode ser um grande avanço para um setor que tem tanto desperdício.

Bacs propõe a utilização de bactérias para converter a glicose em celulose. O produto resultante, que é produzido com eficiência energética e é ecológico na sua forma de auto-contrução. Pode ser usado como material alternativo de embalagem.

http://www.treehugger.com/

http://www.visionworksaward.com/

Comentários (0)

NaturalPack2

Tags: ,

Embalagem naturalmente degradável

Postado em 13 maio 2009 por Elisa Quartim

NaturalPack1

NaturalPack2

No Carrefour da Colômbia, está a venda um doce de Manjar Branco que sua embalagem é feita da casca de um fruto (provavelmente um tipo de melão) resíduo proveniente de outro produto da indústria. A casca, que seria jogada fora, é aproveitada como embalagem. Essa casca não faz parte dos ingredientes do doce.

Uma embalgem naturalmente degradável. A única parte não degradável é o shrink que envolve e protege o produto, que utiliza bem menos material plástico do que uma embalagem comum.

http://www.boxvox.net/

Comentários (0)

jpd4_18

Tags: ,

Imitando a natureza

Postado em 07 janeiro 2009 por Elisa Quartim

Bom seria se conseguíssimos chegar a perfeição da natureza nas embalagens. Protegem, facilitam o transporte e são naturalmente biodegradáveis.

Devemos observar a natureza e com ela aprender mais, e não apenas explorar. Isso é Biomimetismo!

Vejam mais sobre Biomimetismo no site http://www.biomimicryinstitute.org/
É uma metodologia de pesquisa e estudo de observação da natureza para, principalmente, projetos de design. Inovação inspirada pela natureza!

O Japão, por tradição, utilizava materiais vindos diretamente da natureza para conter e transportar os seus produtos. Porém com o desenvolvimento de novas tecnologias e o aumento do consumo foram deixando de lado essa tradição, porém tendando manter em suas embalagens a textura e forma das tradicionais.

Vejam alguns exemplos:

jpd4_4

Esse tubo de bambu que serve para transportar mizu-yokan, um geléia de feijão.

jpd4_7

E aqui a imitação de plástico, mais fácil de abrir porém precisa ser reciclado para não ter um impacto maior na natureza.

jpd4_11

Algum dia, no interior do japão, fazendeiros começaram a vender lanches para os viajantes embrulhados em folhas de bambu.

jpd4_13

Aqui a imitação em papel, com a textura de bambu impressa, em referência aos antigos embrulhos

jpd4_15

Bases de madeira e outros utencílios utilizados para as refeições eram feitos em madeira e bambu.

jpd4_18

Para compensar, embalagens em poliestileno pegam emprestado as texturas da natureza para compensar a frieza do material. Por conveniência, limpeza e controle. Porém seu impacto é maior na natureza.

Vejam outros exemplos em: http://pingmag.jp/2008/02/18/japanese-packaging-design-6-imitating-nature/

Ainda será necessário muito estudo para nos aproximarmos da perfeição da natureza, mas se olharmos ela com atenção podemos chegar a soluções nunca antes pensadas.

Comentários (0)

Advertise Here

Assine

Insira seu endereço de email nos campos abaixo:
Newsletter Embalagem Sustentável

 
Receba atualizações do site via FeedBurner

Grupo EmbalagemSustentavel
Nossa lista de discussão no Yahoo!
* Embalagem Sustentável é contra spam

Veja também