Archive | Social

Senninha _Cepera

Tags: , ,

Embalagem/brinquedo – multifuncional e educativo

Postado em 11 outubro 2010 por Elisa Quartim

As funções básicas da embalagem são conter, proteger, vender e transportar. Porém cada vez mais empresas e designers estão encontrando novas funções para a embalagem para prolongar o seu ciclo de vida e evitando o descarte imediato. Uma das formas é transformá-la em um brinquedo.

A embalagem/ brinquedo tem sido muito utilizada como um incentivo de vendas para as crianças e acabam convencendo os pais a comprarem o produto. Mas o que poucas vezes é pensado que se for bem feita, além de evitar o descarte imediato, pode ser uma forma de incentivar a criança a brincar mais e desenvolver novas habilidades.

Embalagem/brinquedo de montar

Um bom exemplo disso é a embalagem Y-Water desenvolvida pela Fuseproject.

Y Water é uma água aromatizada infantil onde a embalagem pode ser reutilizada pelas próprias crianças para projetos criativos de construção.

Embalagem/brinquedo para ensinar

As embalagens da linha Naturé da Natura foram desenvolvidas para mostrar às crianças a importância da água.

As caixas dos produtos, feitas em papel, podem virar teatrinhos, jogos da memória e vários outros brinquedos.

Embalagem/brinquedo/carrinho

Caixas e embalagens naturalmente já se transformavam em carrinhos no imaginário das crianças. Alguns produtos perceberam isso e resolveram agregar uma marca licenciada à uma segunda função de brinquedo.

Uma delas é a embalagem de xampu da Hot Wheels produzida pela Biotropic Cosmética.

A embalagem, com rótulo termoencolhível, tem o formato de um carrinho. Além disso a embalagem promocional com 2 xampus é um caminhão, sendo mais um brinquedo. O design é da VY2.

Outrou exemplo de embalagem/carrinho são as embalagens de Ketchup e Mostarda Cepêra da linha Senninha.

Além de ser uma embalagem/brinquedo parte do das vendas são revertidas aos programas desenvolvidos pelo Instituto Ayrton Senna, que garantem educação de qualidade a meninos e meninas. O design das embalagens foi desenvolvido pela agência Plano Design e Propaganda.

Brinquedos criados com embalagens pelas crianças

Além das embalagens que já foram projetadas qualquer uma pode virar um brinquedo. O adulto pode incentivar isso oferecendo como uma opção de brincadeira. Os pequenos vão precisar de auxílio garantindo assim a sua segurança, mas os maiores podem descobrir um mundo totalmente novo que vem de uma fonte fértil e criativa que é a sua imaginação.

Vejam alguns exemplos aqui.


Comentários (2)

Dica Sustentável – Design inclusivo para deficientes visuais

Tags: ,

Dica Sustentável – Design inclusivo para deficientes visuais

Postado em 07 outubro 2010 por Elisa Quartim

O design tem a função de suprir as necessidades das pessoas, porém acabam nivelando essas pessoas pela média, todos com boa saúde e sem nenhuma dificuldade de comunicação. As pessoas que saem da estatística acabam sendo prejudicadas e se sentindo fora desse grupo e acabam ficando dependentes de outras pessoas que estão na media estudada.

Embalagens para deficientes visuais

As pessoas de baixa visão ou com algum tipo de deficiência visual, faz parte desse grupo que não é considerado na hora do desenvolvimento das embalagens. Os textos com os ingredientes em letras minúsculas podem fazer com que uma pessoa com esse tipo de dificuldade de leitura consuma o produto e corra o risco de ter alguma reação alérgica.

No caso dos remédios a Anvisa determina a obrigatoriedade do nome do remédio em braile nas caixas, além da inclusão de informações sobre conservação e prazo de validade do produto após a abertura. O objetivo da medida é tornar os rótulos de medicamentos mais claros e úteis à sociedade.

Mas no caso de outros produtos de consumo poucos fabricantes se preocupam em colocar as informações em Braile. No caso dos cartuchos de papel não há motivo para isso acontecer pois a tecnologia hoje para a impressão em braile está acessível e pode ser aplicado a curto prazo.

Um exemplo completo nesse sentido é o um projeto conceitual da designer Andrea Zeman de embalagens de temperos. Ela conseguiu através de efeitos táteis, como formas e texturas, uma diferenciação de produto para os deficientes visuais, além do texto em braile.

Já os cartuchos das embalagens da Taeq, além de usarem o papel reciclado obtido nas lojas da rede Pão de Açúcar (leia sobre a logística reversa), é uma das poucas empresas que coloca o texto em braile em suas embalagens de papel.

Algumas dicas de design inclusivo:

  • Formas diferenciadas – A forma é muito importante. Os cegos acabam desenvolvendo uma sensibilidade muito grande no tato e conseguem detectar as mínimas diferenças.
  • Texturas – É tão importante quanto a forma.
  • Texto Braille – É a maneira mais fácil e mais lógica para diferenciar as embalagens.
  • Orientação espacial – a embalagem não deve ficar limitada apenas a uma parte de uma área para  chamar a atenção na gôndola. Ela deve ser capaz de se movimentada e guardada em qualquer lugar.
  • Letras legíveis – Informações importantes como ingredientes que podem causar alergia devem ficar em destaque para que possa ser lido com facilidade.
  • Instruções de uso – devem ser claras e se possível utilizar ícones para facilitar a leitura.

Comentários (0)

maisqumaonda2

Tags: , , , , ,

Mais que uma onda – Embalagens feitas com caixas de papelão

Postado em 30 setembro 2010 por Elisa Quartim

As embalagens “mais que uma onda” foi o resultado de uma atividade de extensão da PUC Goiás, através da Coordenação de Arte e Cultura e do Programa de Incubadora Social, junto à Cooperativa de Reciclagem de Lixo (Cooprec), de Goiânia. Coordenado pela professora de Design, Edith Lotufo, tendo a colaboração dos designers Leandro Antonio de Oliveira e João Paulo Alves, além de alunos do curso.

Esse projeto reaproveita caixas de papelão para o desenvolvimento de brindes, módulos para expositores e mobiliário de eventos, entre outros. Os produtos apresentam maior resistência e durabilidade devido à espessura generosa das paredes dos objetos e ao tipo de acabamento de cantos arredondados. Encaixes geram peças de diversos usos e tamanhos com total aproveitamento do material empregado.

Desde 2006 o conjunto de embalagens “mais que uma onda” está sendo produzido no Núcleo Artesanal de Reciclagem da Cooprec “Arte Conquista”, coordenado por Maria Neonice de Oliveira.

Nos últimos anos o grupo da Arte Conquista realizou um grande número de encomendas entre elas para eventos da PUC, o Ministério Público de Goiás e diversas empresas de Goiânia e São Paulo. Em 2007 o projeto recebeu o Prêmio Planeta Casa na categoria Ação Social e teve agora o reconhecimento do projeto de design pelo uso consequente dos materiais, do processo de fabricação e quanto à sustentabilidade da proposta. E esse ano foi um dos selecionados para a Bienal Brasileira de Design.

Fonte:

http://www.arteconquistadesign.blogspot.com

http://www.bienalbrasileiradedesign.com.br/bienal2010/

Arte Conquista
Maria Neonice de O. Silva
mneonice [arroba] gmail [ponto] com

Comentários (6)

lata-aluminio

Tags: , , , ,

Dica Sustentável – Comunicação nas Embalagens

Postado em 28 setembro 2010 por Elisa Quartim

Desde que começamos a comprar produtos em supermercados,as embalagens tornaram-se o principal meio de comunicação do seu produto. Sem a presença do vendedor para comunicar todos os benefícios e história do produto, a embalagem é essencial para que essas informações sejam passadas na hora da venda e possibilite a escolha do seu produto.

Hoje, com os consumidores cada vez mais conscientes, essa comunicação deve ser feita sincera e responsável, caso contrário seu produto vai passar a imagem de mentiroso e suas vendas poderão cair.

Dicas para uma comunicação sustentável nas embalagens:

  • Diga a verdade
  • Use chamadas (claims) específicas – não faça grandes chamadas ambientais
  • Não exagerar atributos de um produto
  • Usar as qualificações de forma clara e visível
  • Ter provas confiáveis como backup para ter crédito
  • Distinguir entre produto, embalagem ou serviço
  • Identificação da matéria-prima de todos os componentes
  • Certifique se o consumidor pode compreender claramente o significado por trás
    das chamadas
  • Falar das características da nova embalagem e os ganhos ambientais
    conquistados
  • Uso adequado da embalagem
  • Mostrar formas de reaproveitamento da embalagem
  • Mostrar forma de desmontagem e destinação adequada
  • Seja firme, util, verdadeiro, alegre e doce.

O símbolos e ícones criados na comunicação da embalagem devem ser usados com muita responsabilidade. Usar adequadamente os símbolos de reciclagem e não criar ícones que confundam o consumidor, como de parecerem selos de aprovação ambiental. Vejam mais dicas de símbols de reciclagem no post “Dica Sustentável – Rotulagem e símbolos de reciclagem”.

Cuidado com o greenwashing.

Greenwashing significa o ato de induzir o consumidor ao erro quanto à práticas ambientais de uma empresa ou os benefícios ambientais de um produto ou serviço. A tradução literal seria uma “lavagem verde”.

Vejam os 7 pecados do greenwashing.

  1. Pecado do Custo Ambiental Camuflado
  2. Pecado da Falta de Prova
  3. Pecado da Incerteza
  4. Pecado do Culto a Falsos Rótulos
  5. Pecado da Irrelevância
  6. Pecado do “Menos Pior”
  7. Pecado da Mentira

Vejam mais informações sobre greenwashing aqui.

No Brasil não há um órgão específico que regule a rotulagem ambiental, mas a ABRE –Associação Brasileira de Embalagem –lançou uma cartilha com diretrizes baseadas na norma ISO 14021 que visam padronizar a rotulagem ambiental aplicada às embalagens.

Rotulagem Tipo II –Auto-Declarações Ambientais.
A norma ISO 14021 considera que os rótulos das embalagens devem:

  • ser exatos e não enganosos;
  • ser substanciados e verificáveis;
  • ser relevantes àquele produto ou serviço em particular;
  • ser específicos e claros sobre a que atributo é relativo;
  • não resultar em má interpretação;
  • ser significativos em relação a todo impacto ambiental do produto ou serviço durante o ciclo de vida;
  • ser apresentados de maneira a indicar claramente a reivindicação ambiental com uma declaração explanatória;
  • e não ser apresentados de maneira a parecer certificado por uma organização de terceira parte.

Comentários (0)

Damazonia – embalagem em forma de cocar

Tags: , ,

Damazonia – embalagem em forma de cocar

Postado em 24 setembro 2010 por Elisa Quartim

O objetivo das embalagens dos chocolates Damazonia é desenvolver uma embalagem que instigue o consumidor, atraindo sua curiosidade e diferenciação no ponto de venda, seja através da inovação da forma ou por seus saboresdiferenciados feitos com geléias de Frutas Amazônicas.

A cultura indígena está presente nesta embalagem. Foram feitas pesquisas para que as embalagens expressassem a maneira simples e convicta do povo amazônico.

Utiliza papel KRAFT 100% reciclado e é impresso em 2 cores, economizando tinta sem perder na comunicação. Com acabamento simples, a montagem da caixa é rápida e simples, utiliza pouca cola. Seu formato não gera desperdício.

Produto vendido no Brasil e também para exportação.

Fonte:
http://www.ekoara.com.br/
http://www.damazonia.com.br/

Comentários (0)

ergonomia

Tags: ,

Dica Sustentável – Ergonomia

Postado em 10 setembro 2010 por Elisa Quartim

Parece meio óbvio para quem estuda design que ergonomia é essencial, mas na prática observamos que a ergonomia é esquecida, muitas vezes por economia.

A ergonomia é a disciplina científica relacionada ao entendimento das interações entre seres humanos e outros elementos de um sistema, e também é a profissão que aplica teoria, princípios, dados e métodos para projetar a fim de otimizar o bem-estar humano e o desempenho geral de um sistema.

Não podemos esquecer que quem utiliza as embalagens são seres humanos. A forma e medidas devem ser pensadas conforme as pessoas envolvidas em todo o ciclo de vida de uma embalagem.

Tenho observados muitas mudanças em prol da sustentabilidade que acabam pecando quando pensamos na hora do uso da embalagem.

Produtos de limpeza, como o amaciante de 2 litros, que antes eram produzidos em PEAD, hoje estão migrando para o PET, material mais valorizado na reciclagem e, atualmente, mais econômico para a empresa. Porém o PET, por sua forma de produção, impossibilita que a embalagem tenha alça, fazendo com que a embalagem escorregue da mão molhada.

As mini tampas das garrafas de refrigerante, já encontradas em várias bebidas em produzidas por vários fornecedores, acabam dificultando a abertura da garrafa. Apesar de sua grande economia de material, dimuiu a área de empunhadura, e com isso, tenho observado as pessoas com mais dificuldade em abrir a garrafa.

Porém, existem alguns exemplos de produtos que estão utilizando a ergonomia a favor da sustentabilidade.

Como a tampa Child Proof desenvolvidas pela Clever Pack. Normalmente as tampas que são à prova de abertura por crianças acabam atingindo também os idosos que tem dificuldade em abrir. Assim, desenvolveram uma tampa leve de apenas uma peça monomaterial, sem necessidade de montagem extra, resultando em uma peça segura, mais barata, gerando um menor impacto ambiental, além de mais prática para os idosos. Veja mais sobre a tampa Child Proof aqui.

Outro exemplo é a embalagem de tinta Dulux, the EasyCan desenvolvida por Martin Bunce da Tim Horse. A embalagem, em um volume pequeno, é para pessoas que querem fazer pequenos serviços em casa. Muitas dessas pessoas são mulheres. Com a embalagem antiga, as mulheres não conseguiam segurar com uma mão só, tendo que apoiar a embalagem no chão. Como a distância entre o local de trabalho ficava longe de onde estava a lata, a tinta acabava respingando gerando muito desperdício de tinta. Como a forma acinturada, as mulheres podem segurar com uma mão só e usar a outra para pintar. Sustentabilidade também é desenvolver embalagens que aproveitem o máximo o seu produto.

Algumas dicas:

  • Observar as necessidades do usuário final
  • Testar inovações com pessoas não envolvidas no desenvolvimento da embalagem
  • Segurança do usuário na hora de abertura e fechamento
  • Ergonomia de leitura, respeitando um tamanho de letra mínimo que possa ser lido pela maioria das pessoas.
  • Otimizar seu desempenho para não haver desperdício de produto na hora do uso
  • Otimizar a embalagem visando a integração em todo o seu ciclo de vida

Comentários (0)

peepoo-bag3

Tags: , ,

Peepoo – Saquinho vira banheiro descartável

Postado em 03 setembro 2010 por Elisa Quartim

Um empreendedor sueco está tentando produzir e comercializar uma sacola plástica biodegradável, que funcionaria como banheiro descartável para favelas urbanas.
Uma vez usada, a sacola pode ser amarrada e enterrada. Uma camada de cristais de ureia quebra os dejetos e os transforma em fertilizante, matando os elementos patogênicos – causadores de doenças – encontrados nas fezes.

A sacola, chamada de Peepoo, é criação de Anders Wilhelmson, arquiteto e professor de Estocolmo. “Ela não é somente sanitária”, afirmou Wilhelmson, que patenteou o produto. “Também pode ser usada para cultivar plantações”.

Em sua pesquisa, ele descobriu que favelas urbanas do Quênia, apesar de densamente povoadas, possuíam espaços abertos onde os dejetos poderiam ser enterrados.
Ele também descobriu que habitantes de favelas locais coletavam seus excrementos num saco plástico e se dispunham deles arremessando-os, o que chamavam de “banheiro voador” ou “banheiro helicóptero”.

Vejam o filme sobre o produto:

Os planos são vender as sacolas por 2 ou 3 centavos de dólar – comparável ao custo de um saco plástico comum. Mas será que a sacolinha que usavam antes tinha algum custo? Para o autor esse valor pode ser pouco, mas para quem não tem nada é muito.

Calcula-se que 2,6 bilhões de pessoas, ou cerca de 40% da população mundial, não tenham acesso a banheiros, segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU).
Trata-se de uma crise de saúde pública: a defecação a céu aberto pode contaminar água potável, e aproximadamente 1,5 milhão de crianças em todo o mundo morrem anualmente de diarreia, em grande parte devido a problemas de saneamento e higiene. Mas será que defecando em um saquinho não estamos criando um outro problema?

Uma alternativa para o problema de fezes a céu aberto seria o banheiro seco. Ele é uma alternativa ecológica ao banheiro comum (que utiliza água para levar os dejetos até centros de tratamento ou diretamente aos arroios e rios).

Não produz maus odores e não consome nada de água. É uma alternativa ecológica por que considera os ciclos naturais. O sistema de banheiro com descarga é um sistema altamente poluidor e gera grandes gastos com encanamentos, tratamento, além de problemas de saúde pública.

Ele parece um banheiro normal, mas as fezes não “somem”. Em geral existe um separador de urina, a qual vai para um tanque, e é posteriormente reutilizada como adubo, após tratada, como a opção do saquinho, porém sem um elemento a mais para ser descartado na natureza.

A solução do saquinho pode até ser uma solução temporária mas, ao invés de inventar novos produtos para serem consumidos, ou novos materiais que não sabemos exatamente como se comportará na natureza, vamos observar os ciclos naturais e a partir daí criar soluções.

Fonte:

http://www.peepoople.com/

http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/

http://planetasustentavel.abril.com.br/

Comentários (2)

200px-Green_dot_logo.svg

Tags: , ,

Dica Sustentável – Rotulagem e símbolos de reciclagem

Postado em 02 setembro 2010 por Elisa Quartim

A simbologia de descarte seletivo e de reciclabilidade dos materiais, hoje presença constante nas embalagens, é fundamental para alertar os consumidores sobre o descarte seletivo, bem como orientar a separação devida de cada material.

No site da ABRE está disponível para download a nova Cartilha de Diretrizes de Rotulagem Ambiental para Embalagens que é uma complementação cartilha de Diretrizes de Sustentabilidade para a Cadeia Produtiva de Embalagem e Bens de Consumo.

As cartilhas são baseadas na ISO 14062 e orientam como os símbolos devem ser usados.

Vejam os principais símbolos de identificação de materiais:

Para os plásticos são utilizados os símbolos em formato triangular com o número indentificando a qual plástico se refere:

Hoje o número 7, de outros plásticos, englobam cada vez mais materiais, por isso é recomentável que se escreva abaixo do símbolo o material a que se refere.

É importante que todos os materiais utilizados nas embalagens sejam identificados. Vejam por exemplo como a Taeq, do Pão de Açúcar, tem identificado os materiais em suas embalagens:

Quando o espaço da embalagem permite, é interessante aproveitar e incentivar a reciclagem educando como deve ser feito o descarte. Em embalagens com menos espaço eles colocam os materiais no texto ou utilizam os símbolos dessa forma:

Vejam algumas das recomendações para a rotulagem da cartilha da ABRE:

Alguns exemplos de elaboração inadequada da rotulagem:

  • Evitem a utilização de liguagem visual que remetem a outras certificações existentes.
  • Evite termos generalistas.
  • Evite informações irrelevantes como a do CFC
  • Evite imagens ou frases que tragam mensagens vagas ou generalistas

Um simbolo que tem sido muito usado nas embalagens brasileiras é o do Green Dot:

Esse símbolo é de um programa privado alemão, o Der Grüne Punkt, destinado às embalagens. Fundado em 1990, o programa envolve órgãos privados e estatais com o objetivo de tornar reciclável o lixo gerado pela disposição final de embalagens. Envolve mais de 400 empresas e confia na consciência ecológica do consumidor, fundamental para seu funcionamento. As indústrias envolvidas garantem que o material recolhido será de fato reciclado, independente do sistema de coleta municipal. Com alcance de um ponto de recepção para cada 500 habitantes, o sistema separa vidros de três tipos, papel, plásticos de quatro tipos, embalagens laminadas para bebidas e dois tipos de metais. Cobra taxas para concessão da logomarca proporcional ao volume de vendas na Alemanha e ao tamanho da embalagem.

Por isso, esse símbolo só deve ser usado caso o produto seja comercializado na Europa, no Brasil ele apenas confunde o consumidor. Se o produto for comercializado no Brasil e na Europa com a mesma embalagem, é recomendável que sejam usados os outros símbolos que identificam os materiais da embalagem.

Atenção, o uso desse símbolo não necessariamente significa que o material da embalagem é reciclável.


A sustentabilidade nas embalagens começa com a correta identificação e orientação em suas embalagens. Façam de forma clara e honesta.

Comentários (6)

Enquete: Qual biblioteca deve ganhar uma “Coleção Quattor Embalagem”?

Tags: , ,

Enquete: Qual biblioteca deve ganhar uma “Coleção Quattor Embalagem”?

Postado em 01 setembro 2010 por Elisa Quartim

A Quattor, empresa que apoiou o “Sorteio de Aniversário do blog Embalagem Sustentável“, me ofereceu um conjunto de livros a mais, que vou doar para uma biblioteca da cidade de São Paulo, para que possa ser consultado por mais gente.

Me ajudem a escolher para qual biblioteca devo doar os livros, votando na enquete que está na lateral do site.

Critério de seleção de bibliotecas utilizado para a enquete:

- Bibliotecas da cidade de São Paulo
- Bibliotecas públicas
- Bibliotecas de escolas técnicas públicas
- Bibliotecas de universidades públicas

Vejam as bibliotecas que estão participando:

Biblioteca Mário de Andrade
Rua da Consolação, 94 – República
http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/bma/

Biblioteca Sérgio Milliet – CCSP
Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso
http://www.centrocultural.sp.gov.br/biblioteca.asp

Escola SENAI Theobaldo de Nigris – Faculdade SENAI de Tecnologia Gráfica
Rua Bresser , 2315 – Mooca

http://www.sp.senai.br/grafica/Webforms/Interna.aspx?secao_id=9

Escola SENAI Fundação Zerrenner
Rua Serra da Paracaina, 132 – Cambuci
http://www.sp.senai.br/zerrenner/Webforms/Interna.aspx?secao_id=9

ETEC Carlos de Campos
R. Monsenhor Andrade, 798 – Brás
http://www.etecarlosdecampos.com.br

ETEC José Rocha Mendes
R. Américo Vespucci, 1241 – Vila Prudente
http://www.etejoserochamendes.com.br

FAU Cidade Universitária
Rua do Lago, 876 – Cidade Universitária
http://www.usp.br/fau/fau/secoes/biblio/index.html

Poli – Biblioteca Central – EPBC
Ed. Eng. Mário Covas Júnior
Av. Prof. Luciano Gualberto, Trav.3 n.380 – térreo – Cidade Universitária
http://www.poli.usp.br/Bibliotecas/

Vote lá!

Leia mais

Comentários (3)

Unomarketing

Tags: , , , ,

Unomarketing – Comunicação Consciente

Postado em 27 agosto 2010 por Elisa Quartim

Foi prorrogado as inscrições com desconto para Unomarketing 2010 até 15 de setembro (quarta-feira). O participante que se inscrever neste período terá 8% de desconto. Após essa data, as inscrições efetuadas serão de valor integral.

Unomarketing é um seminário que visa ampliar a consciência dos profissionais de comunicação e marketing com relação ao papel que desempenham na promoção e estímulo das ações socioambientais adotadas pelas empresas. O Unomarketing propõe e valoriza novas ideias para garantir a transparência no processo comunicativo. Realizado pela primeira vez em junho 2009, o projeto resultou também no Portal Unomarketing com notícias, artigos e outros conteúdos relacionados à comunicação consciente.

Dentre os palestrantes já confirmados estão nomes de peso como André Trigueiro (Globo News), Alejandro Pinedo (Interbrand), Elisa Prado (Tetra Pak), Fred Gelli (Tátil Design), José Carlos Duarte (IBM), Ricardo Voltolini (Ideia Socioambiental), Percival Caropreso (Setor 2 ½), Koann Skrzyniarz (Sustainable Life Media), e Miriam Chaves (Rádio Eldorado).

Esse espaço será muito importante para se discutir a comunicação hoje para que ela seja feita de forma consciente em todos os setores. Sendo a embalagem um meio de comunicação do produto de uma empresa com o seu consumidor, é essencial que essa comunicação sempre seja feita de forma honesta e justa.

Para mais informações, acesse o portal: http://www.unomarketing.com.br

Serviço
Feira e Seminário Unomarketing – Comunicação Consciente
Data: 28 e 29 de setembro de 2010
Horário: das 9h às 19h
Local: Fecomercio (Rua Doutor Plínio Barreto, 285 – São Paulo – SP)

Valores com desconto
Seminário:
1 dia – R$ 404,80
2 dias -  R$ 736,00

Fórum:
R$ 138

Associados de organizações apoiadoras do evento, ONGs e estudantes possuem valores diferenciados.

Comentários (1)

Advertise Here

Assine

Insira seu endereço de email nos campos abaixo:
Newsletter Embalagem Sustentável

 
Receba atualizações do site via FeedBurner

Grupo EmbalagemSustentavel
Nossa lista de discussão no Yahoo!
* Embalagem Sustentável é contra spam

Veja também