Archive | junho, 2011

Rethink3

Tags:

Oficina prática de design sustentável: repensando produtos e serviços

Postado em 30 junho 2011 por Elisa Quartim


No dia 20 de julho, eu, Elisa Quartim, vou oferecer a “Oficina prática de design sustentável”.

Nessa atividade serão expostos conceitos de design sustentável como design para desmontagem, multifuncionalidade, reciclagem, durabilidade, reutilização, design de seviços, biomimética e uso de energias renováveis. Tudo de uma forma bem leve e divertida, mostrando como o design pode ir além da forma e função.

Os participantes terão a possibilidade de produzir inovações radicais, porém possíveis, em produtos, serviços e sistemas, que trazem vantagem competitiva para as empresas e uma melhoria holística da qualidade de vida no planeta.

Durante a oficina, será aplicado o jogo Play Rethink que atua como uma ferramenta facilitadora de inovação e entendimento das estratégias em design sustentável

Nessa atividade os participantes vão:

  • Contribuír para soluções inovadoras e sustentáveis Potencializar a criatividade e estimular o pensamento lateral
  • Se divertir enquanto aprendem
  • Incentivar as pessoas a comunicar e compartilhar suas ideias
  • Se inspirar para criar e pensar de maneira diferente (fora da caixa!)
  • Percepções de como as coisas são e que podem ser melhoradas

Quem trouxe o jogo para o Brasil foi o idds, que está oferecendo esta oficina.

Quer saber mais sobre o jogo? Vejam aqui: http://www.idds.com.br/

Quando: 20 de Julho
Onde: The Hub São Paulo (Rua Bela Cintra 409 – Consolação)
Horário: 19:30 às 22:30 horas
Custo: de R$ 45 a R$ 90, pague o quanto considerar justo
Inscrição: http://www.the-hub.com.br/hubescola/inscreva-se

Conheça as outras atividades da HUB Escola de Inverno
http://www.the-hub.com.br/hubescola/

Conheçam outros jogos voltados para a sustentabilidade
http://embalagemsustentavel.com.br/2011/02/01/jogos-para-a-sustentabilidade/

Comentários (1)

hubescola 5_principios_

Tags: ,

HUB Escola de Inverno 2011

Postado em 30 junho 2011 por Elisa Quartim

Imaginem um lugar, onde profissionais inovadores resolvem dividir seu conhecimento de forma super acessível. Onde os corredores, as salas e a cidade se transformam em ambientes de aprendizagem. Onde suas ideias poderão ser ouvidas e desenvolvidas.

Essa é a HUB Escola, um lugar onde só indo para realmente entender o que estou escrevendo. Ela é um festival de aprendizado concentrado, em que ocorrem cursos e workshops de empreendedorismo, comunicação, inovação, sustentabilidade entre outros temas, que reúne centenas de pessoas diferentes que trabalham ativamente para o futuro que sonham.
A Hub Escola tem como objetivo propiciar um ambiente inovador para trocas de conhecimento e aprendizagem. É um intenso período de oficinas, palestras, desafios coletivos e momentos de reflexão. Todos são convidados não apenas a participar , das atividades, mas também a organizar atividades e contribuir ao processo de aprendizado. É uma iniciativa do Hub São Paulo que começou com a Hub Escola de Inverno 2010 em paralelo com a Hub Summerschool no Hub Holanda.

Como funciona?
A Hub Escola oferece uma grade horária de atividades, você faz a sua inscrição pelo site http://www.the-hub.com.br/hubescola/, confirma a sua presença e comparece as atividades selecionadas!
A atividade só será realizada se houver o número mínimo necessário, portanto, faça a sua parte e divulgue as atividades que você tem interesse em participar!

Todos ganham na HUB Escola. O modelo de negócio faz com que os ganhos sejam compartilhados por todos que trabalharam. E se vai pouca gente em uma oficina, todos acabam perdendo. Por isso ajudem a compartilhar a ideia da HUB escola e divulgue as oficinas que acha interessante, mesmo que não possa ir. Seus amigos vão agradecer.

A Hub Escola acredita que inovação social é uma das melhores maneiras de transformar o mundo por meio de “negócios sociais” que obtenham resultado econômico e impacto social positivos. Assim sendo, tem como ambição inspirar e apoiar iniciativas empreendedoras e criativas.

Nós nos tornamos uma comunidade global – que envolve pessoas de várias profissões, culturas e histórias pessoais – atenta aos grandes desafios sociais, ambientais e econômicos do mundo atual.
Propósito

Quando: 11 a 31 de julho de 2011

Programação: http://www.the-hub.com.br/hubescola/programacao

Investimento:
Os valores mudam conforme a atividade, que podem ser conferidas na página “Atividades” .
Os valores podem variar de R$ 30 a R$ 180 por atividade.
Passe livre: R$400,oo

Inscrição
http://www.the-hub.com.br/hubescola/inscreva-se

 

Atividades recomendadas pelo site Embalagem Sustentável

11 de Julho (segunda-feira)

19h00: Abertura

12 de Julho (terça-feira)

20h00 – 21h30: Mobilização de pessoas pelas mídias sociais para benefício de coletivos. (Paula Diniz e Kalyl Rachid)

13 de Julho (quarta-feira)

14h00 – 18h00: Metadesign e a Cidade Futura: sustentabilidade, cultura e tecnologia (Caio Vassão)

19h30 – 22h30: A utilização do Balanced Scorecard por micro e pequenos negócios – uma abordagem simples e adaptada (Antonio Marcos Ribeiro da Silva)

14 de Julho (quinta-feira)

19h30 – 22h30: Criando modelos de negócio (realmente) sustentáveis (Bruno Peroni, Felipe Amaral, Igor Oliveira)

15 de Julho (sexta-feira)

14h00 – 18h00: Facilitação de Workshop de Inovação e Design Thinking (Eurico Gushi)

19h30 – 21h30: Entendendo a Sustentabilidade de Sua Empresa para Beneficio do Seu Consumidor (Marcio Dupont Caballero)

17 de Julho (domingo)

13h00 – 19h00: Facilitação Gráfica (Mila Motomura)

18 de Julho (segunda-feira)

13h00 – 19h00: Mobilizando pessoas de uma forma simples e divertida (Carolina Lemos Coimbra)

19h00 – 22h00: Facilitação Gráfica para Gestores de Equipes: para reuniões e relações mais produtivas (Camila Rigo)

19 de Julho (terça-feira)

19h00 – 22h00: Inovação com Visão Oriental (André Saito)

19h30 – 22h30:  Autocoaching – Espiritualidade, Empoderamento e Resultados financeiros (Sandro Friedland)

20 de Julho (quarta-feira)

19h00 – 23h00: Oficina Prática de Design Sustentável (Elisa Quartim)

21 de Julho (quinta-feira)

14h00 – 18h00: Experimentando Design Thinking para Serviços (Fabiano Pereira e Fabio Silveira)

19h00 – 23h00: Desvendando a Complexidade (Luiz Bouabci e Ana Biglione)

22 de Julho (sexta-feira)

14h00-17h00: Workshop de Desenho (Mila Motomura)

25 de Julho (segunda-feira)

19h30 – 22h30: Espiritualidade e Teoria do Conhecimento: Epistemologias Alternativas para a vida espiritual(Caio Vassão)

27 de Julho (quarta-feira)

19h00 – 23h00: Experimentando o Design Thinking em Design Gráfico (Fabiano Pereira, Fabio Silveira)

28 de Julho (quinta-feira)

13h30 – 18h30: Oficina de Investigação Apreciativa (Marilda Schiller de Moraes)

29 de Julho (sexta-feira)

14h00 – 17h00: Discutindo Mídias Sociais e as Suas interações (Maria Thereza do Amaral)

19h00 – Festa de Encerramento da Hub Escola de Inverno

 

Comentários (0)

glass is good

Tags: , ,

Troca de vidro por vale compras acontece no Carrefour

Postado em 27 junho 2011 por Elisa Quartim

A Diageo, importadora e líder mundial em negócios com bebidas alcoólicas, iniciou uma promoção em parceria com os supermercados Carrefour, a cada 3 garrafas de vidro ou 1 garrafa de Smirnoff você ganha R$ 0,50 em compras no supermercado.

Essa promoção faz parte do projeto de coleta seletiva da DIAGEO “Glass is Good”, patrocinado pela marca Smirnoff.
Trata-se de um projeto de logística reversa de vidro e responsabilidade socioambiental.

 

Na troca das garrafas vazias, a promotora entrega um cartão de vale-presente do Carrefour que pode ser usada em qualquer loja da rede Carrefour.

As garrafas são colocadas em coletores produzidos pela Metragreen, que é feito com aparas de tubo de creme dental, sendo sua composição 75% plástico e 25% alumínio. Super durável, podendo ficar em áreas abertas podendo sofrer a ação das chuvas e do tempo.

O projeto é por tempo limitado, ou até esgotarem os Vales-Presentes, pois ainda estão testando a resposta da população.
A troca apenas poderá ser feita com a presença da promotora.
O horário para a troca é de segunda a sexta, das 14h às 20h e finais de semana das 10h às 21h.
O regulamento pode ser conferido nos postos de troca.

Apenas algumas lojas do Carrefour estão participando. Vejam quais são:

Osasco: Av. dos Autonomistas, 1542 – Vila Yara
Santo Amaro: Av. Santo Amaro, 3907
Pinheiros: Av. das Nações Unidas, 15187 – V. Gomes
Morumbi (Jardim Sul): Av. Giovanni Gronchi, 5930 – Jd. Leonor
Limão: Av. Otaviano Alvez de Lima, 1824

 

Testando a promoção

Fui testar a promoção no Carrefour da Av. Santo Amaro. Logo de cara já senti um problema, a obrigatoriedade da presença da promotora. Vou quase todo dia nesse supermercado e só a vi uma vez, quando consegui fazer a troca. Na falta da promotora, outro funcionário do Carrefour deveria se responsabilizar pela compra. Voltei algumas vezes com as garrafas vazias para casa.

Após trocar o vale-presente nas compras (que funcionou muito bem), a caixa me devolveu o cartão.
Eu imaginava que ele seria recolhido para depois ser reaproveitado, mas agora tenho em mãos um cartão não reciclável.

O cartão é feito para ser durável e por isso é composto por vários plásticos e materiais. Por que no processo de logística reversa só está incluso o vidro e não todos os materiais envolvidos na campanha?

Pelo número reduzido de lojas, imagino que esse seja um projeto piloto, e espero que minhas observações ajudem a melhorá-lo para quando ele for realmente for efetivado

 

Atualização do post

Hoje fui trocar as minhas embalagens de vidro e a promoção já fez a mudança que eu tinha sugerido.

Agora, após trocar o vale-presente no caixa do supermercado, ele é recolhido pelas promotoras e levado para a central para se recarregado.

Tinha falado também sobre o problema da obrigatoriedade da presença da promotora.

Elas podem ir embora quando acaba a cota de vale-presente qie elas tem por dia ou quando a caixa aonde estão guardando as embalagens fica cheia.

As promotoras me contaram que a promoção está sendo um sucesso, tem dias que tem gente que chega com um carrinho cheio de embalagens de vidro. Por isso é bom chegar cedo.

A cooperativa que está recebendo as garrafas é a Associação Vira Lata  http://www.viralata.org.br/

A data final foi prorrogada para até o dia 29 de julho, mas devido sucesso eles pretendem estender para outros supermercados. Aguardem!

 

Fonte:

http://www.diageo.com/

http://metagreen.com.br/

http://artcontrast.com.br/

Comentários (4)

Krones LitePac1

Tags: ,

Krones LitePac substitui os filmes encolhíveis no transporte de garrafa PET

Postado em 22 junho 2011 por Elisa Quartim

A empresa alemã Krones desenvolveu uma alternativa para os filmes encolhíveis com segunda embalagem para garrafas em PET. A Krones LitePac é  um novo desenho de embalagem para recipientes PET, apresentado pela Krones na feira alemã Interpack, neste mês de maio. Ela permite economia de recursos em um sistema de embalagem completo, com a máquina apropriada para sua aplicação.

Não sei se funciona com qualquer design de garrafa, mas pela imagem o design da garrafa favorece essa inovação.

O shrink-pack já representa a embalagem secundária mais usada no mercado para garrafas PET. No entanto, para a produção de filmes encolhíveis destes pacotes de embalagem, é necessária matéria-prima de origem fóssil, o que produz um elevado consumo de energia durante o processo de encolhimento do filme no túnel.

Em comparação com o filme termorretrátil convencional, o novo desenho resulta em economia de custos financeiros de mais de 50% para as empresas usuárias. A LitePac representa uma nova tendência para o mercado de embalagens secundárias para garrafas PET, principalmente em termos de impactos ambientais.

A tecnologia necessária é fornecida por uma nova embaladora da Krones, a EvoLite, máquina composta por um módulo de entrada de garrafas e um módulo de aplicação da embalagem secundária, com superfície de instalação bastante reduzida. No módulo de entrada, as garrafas alimentadas de maneira contínua são separadas sobre duas vias. Na seqüência, quatro unidades de embalagens confeccionam os pacotes LitePac.

A economia financeira é bastante elevada devido aos menores custos de material de embalagem e do consumo reduzido de energia pela eliminação do túnel de encolhimento.

São vários os fatores que contribuem neste processo: menos transportadores, menor superfície de instalação, disposição simplificada da linha, menor superfície de apoio tanto nos armazéns das empresas como nos supermercados e menor tráfego de paletes.

A embaladora EvoLite, da Krones, também já recebeu o selo Enviro, uma vez que a máquina cumpre com critérios rígidos de eficiência energética e de outros recursos. As características abaixo foram determinantes para a obtenção do certificado Enviro.

  • Seleção eficiente do motor, adaptado especialmente aos movimentos e às acelerações da máquina;
  • Redução do consumo elétrico por um dimensionamento perfeito e pontual dos motores;
  • Circuitos de standby para reduzir as perdas de calor nas abas aplicadas mediante soldadura;
  • Diminuição do consumo de ar comprimido devido a um traçado otimizado dos condutores e o emprego de condutores com seções transversais otimizadas;
  • Eliminação máxima possível de lubrificantes graças à circulação de lubrificação contínua e a uma técnica especial de escovas para engraxar as cintas transportadoras;
  • Ergonomia no ambiente de trabalho, com componentes selecionados para reduzir os ruídos e aumentar a proteção do operador.
  •  

    Vejam o filme com a demonstração do produto:

Fonte:

http://www.krones.com.br/

Comentários (0)

tetra Pak moveis

Tags: , ,

Tetra Pak e o pós-consumo

Postado em 21 junho 2011 por Elisa Quartim

A Tetra Pak é uma embalagem cartonada, mais conhecida caixinha Longa Vida, usada para a proteção e transporte de produtos líquidos ou pastosos, que necessitam de uma boa barreira contra os efeitos do ambiente externo à embalagem. Quando surgiu no mercado foi uma inovação para vários produtos que dependiam a refrigeração para conservar os seus produtos nos supermercados.

Para ter uma barreira eficiente, sem ncessitar de refrigeração. a embalagem cartonada da Tetra Pak é feita de três materiais básicos que juntos resultam em uma embalagem muito eficiente, segura e leve.

Cada material tem uma função especfica:

  1. Papel: garante estrutura embalagem;
  2. Polietileno: protege contra umidade externa, oferece aderência entre as camadas e impedem o contato do alimento com o alumínio;
  3. Alumínio: evita a entrada de ar e luz, perda de aroma e contaminações.

Através da combinação destes três materiais, a Tetra Pak produz um material de embalagem com excelentes propriedades e  performance que proporcionam às embalagens:

Porém após o seu consumo, a separação e a reciclagem desses 3 materiais, virou um desafio para todos os envolvidos no consumo desse material. A separação dos materiais necessita de equipamentos especiais e integração de toda a cadeia.

A reciclagem das embalagens cartonadas pós-consumo fazem parte das metas ambientais estabelecidas pela Tetra Pak em seu sistema de Gestão Ambiental. Eles ajudaram a desenvolver uma tecnologia adequada de reciclagem e incentivam a coleta seletiva.

 

Leia mais

Comentários (2)

instituto-embalagens-em-julho

Tags:

Cursos Instituto de Embalagens em julho.

Postado em 19 junho 2011 por Elisa Quartim

Em julho, o Instituto de Embalagens, promoverá dois importantes eventos na área de embalagens, o Painel da Feira Interpack e o curso de Embalagens para Alimentos e Bebidas.

Mais informações sobre cada evento vejam abaixo.

 

Leia mais

Comentários (0)

c-PACK PCR

Tags: ,

Bisnaga PCR (Post Consumer Recicled) da C-Pack

Postado em 18 junho 2011 por Elisa Quartim

A C-Pack, líder no mercado Latino Americano de embalagens no formato de bisnaga (tubo) traz ao mercado uma bisnaga  produzida com material reciclado de pós consumo, o PCR (Post Consumer Recicled).

A empresa levou quase dois anos para desenvolver a novidade, em um projeto iniciado a partir de uma ideia da Johnson & Johnson. O novo tubo será adotado até o fim do ano pela J&J por outros dois clientes do mercado de higiene pessoal e beleza.

O material reciclado, derivado da coleta seletiva de polietileno e polipropileno, é empregado como uma espécie de recheio de sanduíche numa estrutura de três camadas – a interna e a externa são de material virgem, para evitar, respectivamente, riscos de contaminação do produto acondicionado ou de má impressão dos tubos.

Evitar a extração e os gastos na produção de matéria-prima virgem com a re-utilização de materiais, faz da reciclagem uma ferramenta amenizadora dos impactos ambientais.

Fora essa  novidade (ver quadro), a C-Pack tem um plano de lançamento contínuo de inovações em tubos plásticos. O projeto é respaldado pelo Core-D, um departamento de pesquisa e desenvolvimento criado há pouco mais de seis meses. Alocado em um laboratório construído na fábrica da empresa, em São José (SC), o setor é tocado por um grupo de nove engenheiros, cooptados em um convênio com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Um dos projetos em fase final de gestação pelo Core-D, antecipa Yassuda, é o tubo plástico confeccionado a partir de ácido polilático (PLA), resina “verde” derivada de fontes agrícolas. Junto com o tubo PCR, o tubo de PLA integra o conceito Eco Packaging, criado pela C-Pack para identificar as embalagens fabricadas levando em conta princípios de sustentabilidade.
As embalagens plásticas – tubos, tampas e componentes – produzidas pela C-Pack atendem ao conceito “Eco-Packaging”, pois são produzidas com 50% a menos de energia e menor quantidade de matéria-prima. São mais de 700 possíveis variações de formatos, além das diversas combinações decorativas.
A certificação SA8000 de responsabilidade social, obtida pela C-Pack em 2005, é fruto do investimento que a empresa faz em sustentabilidade. Toda a estrutura da fábrica, onde trabalham cerca de 400 colaboradores, apresenta soluções inteligentes como cobertura e paredes TermoWall, iluminação natural, aquecedor solar, captação da água da chuva, tratamento de esgoto e sistema de pressão positiva, que não permite a entrada de agentes contaminantes no ambiente fabril pelas portas.
Todo o investimento em sustentabilidade; Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) e design renderam a C-Pack alguns troféus como o Roberto Hiraishi (Embanews) nos anos 2011, 2008, 2007 e 2006; Embalagem Marca 2007 e Embanews 2007 e 2006.
Fonte: http://www.c-pack.com.br

http://www.embalagemmarca.com.br/

Comentários (0)

WFPAM

Tags:

Pegada hídrica e seminário internacional que aconteceu na USP

Postado em 15 junho 2011 por Elisa Quartim

O Grupo de Pesquisa de Ciências Ambientais do IEA/USP promoveram no dia 14 de maio o evento: “A Pegada Hídrica e sua aplicabilidade no setor público e privado: experiências nacionais e internacionais”

A Pegada Hídrica é uma metodologia para mensurar a utilização de água nas atividades humanas e na produção de bens e serviços, considerando o consumo de água e sua contaminação. Trata-se de um instrumento de gestão que se baseia na promoção da eficiência no uso da água, na busca do uso sustentável da água e no estímulo ao compartilhamento eqüitativo da limitada disponibilidade hídrica.

A metodologia foi apresentada por Ashok Chapagain, pesquisador e co-criador da Water Footprint, na palestra inaugural do evento.

Vejam o manual da Water Footprint Network (WFN) sobre a metodologia no link:

http://www.waterfootprint.org/downloads/TheWaterFootprintAssessmentManual.pdf

A WFN desenvolve metodologias para que indivíduos, empresas, comunidades e governos possam identificar as suas pegadas hídricas e passar a desenvolver medidas com o objetivo de reduzir o consumo de água doce, recurso que se torna cada vez mais escasso em todas as partes do mundo.

De acordo com a WFN, o cálculo da Pegada Hídrica de um processo produtivo é dividido em três cores. A Pegada Hídrica verde identifica a quantidade de água da chuva consumida durante a produção, a azul calcula o volume de águas superficiais e subterrâneas utilizadas neste processo e a cinza indica o volume de água necessário para diluir os poluentes de tal forma que a qualidade da água continue acima dos padrões definidos.

Para aprofundar esta discussão, o seminário teve como objetivo apresentar visões sobre a metodologia da Pegada Hídrica e os desafios de sua utilização como ferramenta de gestão de recursos hídricos em diferentes escalas de tomada de decisão.

Estudos de caso foram apresentados, ilustrando o uso dessa ferramenta a partir da perspectiva de diferentes setores da sociedade, com foco principal nas iniciativas de órgãos gestores e da indústria brasileira e internacional.

A Natura, já começaram a desenvolver projetos para identificar a Pegada Hídrica de alguns de seus processos com base na metodologia da WFN.

O estudo piloto desenvolvido em conjunto com a WFN foi um de cálculo da pegada hídrica de dois produtos do portfólio da empresa de cosméticos, com o objetivo de compreender melhor os impactos e a aplicabilidade da metodologia. Os primeiros resultados permitiram entender quais são os pontos críticos de impacto nos recursos hídricos ao longo da cadeia de valor da empresa e entender as limitações da metodologia do WFN. Este estudo piloto foi concluído em 2010.

Tais experiências subsidiarão discussões sobre o potencial de utilização dessa ferramenta em processos de tomada de decisão na gestão das águas.

O propósito do seminário foi de estimular o debate sobre metodologias inovadoras que respondam ao desafio da governança da água em promover o uso sustentável deste recurso natural. A organização do evento irá compartilhar as apresentações e transmissões do evento.

Vejam mais sobre o evento:

http://www.redevale.ita.br/swf

Sobre a pegada hídrica:

http://www.waterfootprint.org

 

Comentários (0)

Applica_Clear2Go

Tags: ,

Clear2Go, Garrafa com filtro de água

Postado em 08 junho 2011 por Elisa Quartim

Clear2Go é uma garrafa que supre a necessidade de filtrar água quando se está longe de uma fonte de água potável.
A garrafa inclui um filtro substituível que fica preso a tampa e remove impurezas de até 100 galões de água de torneira por filtro.

O design inclui um sistema de fácil compressão para um fluxo de água rápido, pressionando-a através do filtro na saída e eliminando o sipping (saída em pequena quantidade). Fabricada pela Applica Water Products LLC, comerciante e distribuidora de produtos de filtragem.


Para o desenvolvimento dessa garrafa, eles usaram o copoliéster Eastman Tritan™.
O Tritan™, uma nova geração de copoliéster, que combina as propriedades claridade e resistência geral ao calor e química é fabricado sem o BPA (bisfenol A).

O copoliéster“EastmanTritan™ permitiu criar um produto premium, que melhora a percepção do consumidor de beber de uma garrafa reutilizável. Ao contrário dos materiais plásticos tradicionais, tais como o estireno, a acrilonitrila e o policarbonato, o Tritan™ fornece uma vantagem porque combina resistência superior e maior liberdade de design em um material sem BPA. E um design funcional e bonito é primordial para que o seu uso seja incentivado.

A Applica também escolheu o copoliéster Eastman Tritan™para a garrafa Clear2Go porque ele forneceu um produto durável mesmo quando colocado na máquina de lavar louça, resistente a altas temperaturas, à descoloração e ao odor. Mesmo considerando a repetição de lavagens e o desgaste de todos os dias, a durabilidade e a inerente resistência do Tritan™proporcionam um ciclo de vida estendido à garrafa, aumentando a resistência geral do produto.

Para avaliar a durabilidade e a resistência ao impacto da garrafa Clear2Go, a Applica implementou ensaios de flexão ao choque. Depois que os ensaios iniciais estimularam melhorias no design da garrafa,especialistas da Eastman ofereceram suporte técnico prático, o que ajudou a Applica a garantir que seu produto final atendesse a critérios rigorosos deterceiros para o ensaio de flexão ao choque.

Essa garrafa foi projetada principalmente para pessoas que praticam esportes ao ar livre e precisam se certificar que a água está boa para beber, mas pode muito bem ser usada em áreas urbanas, onde nem sempre tem um filtro por perto e a água encanada não é a melhor para o consumo humano.

Fonte:

http://www.pack.com.br/

http://www.clear2o.com/

Comentários (0)

virada-totem

Tags:

Virada Sustentável

Postado em 06 junho 2011 por Elisa Quartim

Nesse final de semana aconteceu a primeira Virada Sustentável em São Paulo e eu, Elisa Quartim, me ofereci para trabalhar como voluntária no evento.

O objetivo da Virada Sustentável é de ampliar a informação sobre sustentabilidade a partir de uma abordagem positiva para a população, usando a arte e a cultura como principais ferramentas de comunicação – e transformação.

Foram mais de 300 eventos espalhados por 60 espaços e parques da cidade. A virada coincidiu com o dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado neste domingo (5).

A Virada Sustentável possui uma política de gestão ambiental, que inclui entre outros aspectos a neutralização de 100% de suas emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) e a gestão de resíduos. E como voluntária pude perceber alguns detalhes que talvez algumas pessoas não tenham percebido.

O crachá dos voluntários e da organização foram impressos em papel semente. O invólucro foi produzido com plástico reciclado de garrafas PETs. No verso do crachá vinha escrito toda essa história e ensinando como plantar o crachá.

Deram também squeezes com água que poderia ser abastecidos no local, evitando o uso de copos plásticos ou o consumo excessivo de embalagem. No meu caso falei que levaria a minha garrafa mesmo.

A organização do evento colocou lixeiras com divisórias para os mais diversos tipos de materiais, para serem reciclados.


E os totens com as explicações das obras eram feitos com uma “madeira” plástica. Um material que dá o mesmo efeito e textura da madeira, porém feito com vários plásticos reciclados. Muito mais resistentes  do que a madeira pois não absorvem a humidade, dependendo menos de manutenção.

O local em que fiquei foi o MUBE e o MIS. Lá foram expostos os robôs do coletivo Respect Art feitos com lixo eletrônico. Olha eu aí cuidando dos “robozinhos”.

Fiz questão de me candidatar para ser voluntária de um evento tão importante que tem tudo para entrar no calendário de eventos de São Paulo. Essa foi só a primeira, aguardem as próximas. Parabéns organização!

Vejam mais em:

http://www.viradasustentavel.com/

Comentários (3)

Advertise Here

Assine

Insira seu endereço de email nos campos abaixo:
Newsletter Embalagem Sustentável

 
Receba atualizações do site via FeedBurner

Grupo EmbalagemSustentavel
Nossa lista de discussão no Yahoo!
* Embalagem Sustentável é contra spam

Veja também