Toddynho passa mensagem errada em embalagem

Postado em 19 abril 2010 por Elisa Quartim

Já havia postado aqui antes a iniciativa da Pepsi em colocar em suas embalagens o tema de educação ambiental para as crianças. Mas parece que eles se perderam no meio do caminho.

Como mostrou bem Carolina Meyer, do blog 4P do portal da revista Exame, eles se equivocaram nessa embalagem.

Antes de tudo leiam a embalagem.

Reparem na imagem acima. Pelo sentido da leitura e hierarquia das fontes (ou letras), o “Desmatando florestas” vem logo em seguida ao “É divertido ajudar o planeta”. Ou seja, a mensagem transmitida é oposta ao que se pretende. Nosso primeiro impulso é ler “É divertido ajudar o planeta desmatando florestas”?!!!

Só depois de prestar muita atenção à caixinha é que se percebe um selinho de “isso não se faz” à direita dentro de um círculo vermelho, que some em cima do marrom.

Isso sem falar no erro de português (vamos lembrar que se trata de um produto direcionado ao público infantil). “Reciclar 1 tonelada de papel poupam quantas árvores?”. Não seria “poupa”?

Essas são os erros mais gritantes, mas existem outros problemas que também podem ser mal interpretados. O porquinho malfeitor aparece com um cigarro na boca e a árvore da direita parece assobiar como se quisesse disfarçar o ocorrido, num claro sinal de constrangimento. Ela seria uma cúmplice?. Ela não deveria estar feliz por impedir o desmatamento?

Ou seja,devemos tomar muito cuidado ao comunicar qualquer coisa na embalagem. A leitura em gôndola é muito rápida e não há tempo para transmitir informações confusas. O consumidor receberá essa informação com ruído e não vai comprar o produto.

Vejam algumas dicas de como comunicar a sustentabilidade na embalagem:

  • Diga a verdade
  • Usar as qualificações de forma clara e visível
  • Certifique se o consumidor pode compreender claramente o significado por trás das chamadas
  • Use chamadas (claims) específicas – não faça grandes chamadas ambientais
  • Não exagerar atributos de um produto
  • Ter provas confiáveis como backup para ter crédito
  • Distinguir entre produto, embalagem ou serviço
  • Identificação da matéria-prima de todos os componentes;
  • Falar das características da nova embalagem e os ganhos ambientais conquistados;
  • Uso adequado da embalagem
  • Mostrar formas de reaproveitamento da embalagem
  • Mostrar forma de desmontagem e destinação adequada.

Fonte:

http://portalexame.abril.com.br/

1 Comente este post

  1. Camilo Says:

    Eu havia notado a questão do “Reciclar 1 tonelada de papel poupam quantas árvores?” e também do “É divertido ajudar o planeta desmatando florestas”.
    Com a terceira colocação eu não concordo. A árvore é, sim, cúmplice. Mas cúmplice da outra árvore, que segura a corda que prendeu o porco fumante. E não cúmplice do desmatamento.

Deixe uma resposta

Advertise Here

Assine

Insira seu endereço de email nos campos abaixo:
Newsletter Embalagem Sustentável

 
Receba atualizações do site via FeedBurner

Grupo EmbalagemSustentavel
Nossa lista de discussão no Yahoo!
* Embalagem Sustentável é contra spam

Veja também