Na categoria | Cursos, Eventos

Tags | ,

II Simpósio Brasileiro de Design Sustentável

Postado em 16 novembro 2009 por Elisa Quartim

simpósio

Depois do sucesso da primeira edição do Simpósio Brasileiro de Design Sustentável (SBDS) – que aconteceu em 2007, em Curitiba –, o Programa Ambiental das Nações Unidas (UNEP), a Associação de Ensino e Pesquisa de Nível Superior de Design do Brasil (AEND) e a Rede Brasil de Design Sustentável escolheram a cidade de São Paulo para sediar a segunda edição do encontro, que é um dos mais importantes eventos científicos da América do Sul sobre design sustentável.

O II Simpósio Brasileiro de Design Sustentável aconteceu nos dia 5 e 6 de novembro  na Universidade Anhembi Morumbi em São Paulo.

O Simpósio Internacional sobre Design Sustentável (ISSD), organizado em conjunto com o Simpósio Brasileiro de Design Sustentável (SBDS), são os mais importantes eventos científicos da América do Sul sobre a questão do Design Sustentável.

O evento reúniu designers profissionais, acadêmicos, governo e indústria para discutir conceitos, ferramentas e metodologias sobre a concepção e contribuição para uma sociedade mais sustentável.

 

Palestras

Designers importantes que trabalham com Design Sustentável deram suas palestras no auditório principal. Nomes como:

Carlo Vezzoli
Responsável por produtos, serviços e sistemas (PSS) no Politecnico di Milano, Itália, professor de Environmental Requirement of the Industrial Product (Life Cycle Design) da Faculdade de Design do Politecnico di Milano University e membro do corpo docente do Mestrado em Design Estratégico.

Ele mostrou o projeto LeNS que tem como objetivo do desenvolvimento do currículo acadêmico e do ensino do Design para a Sustentabilidade focado em sistemas de produtos ou serviçõs para a inovação. O lançamento da rede na américa latina aconteceu no simpósio convidando professores e universidades a participarem da rede

Lia Krucken

Possui Doutorado em Eng. de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, com estágio de doutorado no Departamento de Design Industrial do Politecnico di Milano – POLIMI, Itália, e Pós-Doutorado na Escola de Design da Universidade do Estado de Minas Gerais – UEMG. Ela apresentou uma abordagem sistêmica para valorizar produtos e territórios por meio do design.

Alguns exemplos mostrados:

Limoncello, uma bebida tradiconal italiana quer através do design de sua embalagem colocou a bebida em um nível de competição com outros produtos. Surgiu a partir de um excesso de produção de limão.

Guaraná dos Sateré Mawé. Fruta sagrada na tribo indígena, através do design hoje exporta o produto para a europa.

Nestes exemplos destaca-se, a importância de pensar estrategicamente novas formas de intermediação e comunicação entre produtores, consumidores e organizações, visando promover soluções sustentáveis para produção e consumo.

Cyntia Malaguti
Possui graduação em Design pela Escola Superior de Desenho Industrial (1980) pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro – ESDI/UERJ e doutorado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (2000).

A apresntação dela discutiu a relação entre os valores, a estruturação de estilos de vida, e os objetos, destacando em especial, a importância de se utilizar melhor o design para fortalecer o sentido de comunidade, a partir da observação da forma de uso de alguns objetos da cultura brasileira.

Mugendi M’Rithaa
Leciona no Departamento de Design Industrial na Cape Peninsula University of Technology (CPUT), Cidade do Cabo. Foi conferencista no Quênia e Botsuana. Desenvolveu sua formação no EUA, Quênia, Índia e África do Sul.

Em sua apresentação ele fez refências principalmente à África em busca de inspiração para mostrar a capacidade do ser humano diante das crises e dificuldades.

Jan Carel Diehl
Estudou Desenho Industrial e Engenharia e trabalhou vários anos como consultor em Ecodesign. Atualmente é professor assistente de Design para a Sustentabilidade (DFS) na Faculdade de Design Industrial na Universidade de Tecnologia de Delft, nos Países Baixos.

O trabalho dele foi re-conceituar a pobreza global como uma oportunidade de crescimento atractivas para as empresas que podem, simultaneamente, minimizar o problema da pobreza.

O desafio é a criação de produtos acessíveis econômicamente e de soluções e serviços para atender as preferências locais econômico e sócio-cultural, sem expandir a corrente dos recursos ambientais.

Fernanda Martins
Possui bacharelado e licenciatura em Artes Plásticas pela Universidade de São Paulo (1982), mestrado-profissionalizante em Design Gráfico pela Schule fur Gestaltung Basel (1998) e especialização em Semiótica e Cultura Visual pela Universidade Federal do Pará (2008).

Sua apresentação mostrou as bases de uma metodologia participativa de design gráfico, a partir da realização de três abordagens desta natureza em diferentes grupos de base comunitária. Esses trabalhos foram para a Associação Ver-as-Ervas (PA), Associação Cardume de mães (SP) e Gemas da Amazônia (PA).

A metodologia tradicional de design é resignificada sob uma ótica que insere o cliente no processo de problematização e criação. Como resultados, esta abordagem se mostrou significativa na colaboração para o empoderamento da comunidade de sua identidade, bem como no envolvimento em questões importantes para o grupo.

Stuart C Warden
Tem experiência de 11 anos na indústria da África do Sul onde gerenciou diversos projetos bem sucedidos como sistemas científicos e de avaliação para a indústria de defesa, sistema de controle industrial, desenvolvimento de software e gerenciamento de projetos.

Sua apresentação investiga a dimensão econômica do design sustentável na forma de regenerar Cidade do Cabo, onde uma tal iniciativa foi lançada para os empresários, cidadãos, estudantes, investidores e visitantes. Investigação e educação foram identificados e explorados como elementos que contribuem na dimensão econômica do design sustentável.

Rejane Spitz
Possui graduação em Desenho Industrial pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1979), graduação em Comunicação Visual pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1979), Mestrado em Graphic Design pela Central School Of Art & Design, Londres (1983), Doutorado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1993), com Pós-Doutorado em Arte Eletrônica pela University of California Berkeley (2002) tendo sido Visiting Scholar do Space Science.

Fernanda Martins
Possui bacharelado e licenciatura em Artes Plásticas pela Universidade de São Paulo (1982), mestrado-profissionalizante em Design Gráfico pela Schule fur Gestaltung Basel (1998) e especialização em Semiótica e Cultura Visual pela Universidade Federal do Pará (2008).

Em sua apresentação ela falou do Núcleo de Arte Eletrônica da PUC-Rio – como participante do projeto PIMAR (Programa Integrado de Monitoria Remota de Fragmentos Florestais e de Crescimento Urbano no Rio de Janeiro) desenvolvido pelo Núcleo Interdisciplinar de Meio Ambiente da PUC-Rio – está criando um portal social sobre o meio ambiente, cujo objetivo principal é oferecer aos visitantes uma plataforma colaborativa, por meio de uma navegação interativa, criativa, lúdica e simplificada, motivando-os a acompanhar as mudanças ambientais ao seu redor, a fazer denuncias acerca de desmatamentos e outros crimes ambientais e a ressaltar ações positivas em relação ao meio ambiente, propiciando assim o acesso intuitivo da população à informação e estimulando sua participação na criação de uma rede social ecológica. O Design de Mídia Digital desempenha um papel fundamental no que diz respeito a informar, conscientizar e engajar a sociedade para o desenvolvimento sustentável de nosso planeta.

 

Mini-curso

Participei também do mini-curso “Eventos, design gráfico, sustenta-bilidade e suas interlocuções”
de Kelli CAS Smythe
.

Em apresentações teóricas e atividades práticas, mostrou o impacto considerável que eventos como congressos, seminários e palestras têm no meio ambiente, pela quantidade enorme de material impresso que normalmente tem curta duração e vão diretamente para o lixo após o término do mesmo.

 

Sessões Técnicas

Nas sessões técnicas, assisti os trabalhos:

Produção gráfica sustentável: Um estudo para designers
Everton Baria, orientação de Regina Wilke

Nele foi apresentado o impacto de todos os materiais usados em gráficas, desde as tintas até a estopa para a limpeza. Organizado em uma tabela, facilita o designer a precionar as gráficas a melhorar seus processo de impressão. Veja o artigo aqui.

Sistema de sinalização e orientação do Horto Florestal de Faxinal do Céu: um design gráfico sustentável
Téo Villas Bôas Pitella

O trabalho buscou desenvolver um projeto de orientação e de sinalização para o parque Horto Florestal de Faxinal do Céu que fosse sustentável e ao mesmo tempo estabelecesse uma interação e identificação do usuário com o espaço. Para tanto, foram estudadas teorias sobre wayfinding e design da informação assim como teorias complementares nas áreas de materiais e sustentabilidade e principalmente, em paralelo, foi adaptada e aplicada uma metodologia de consultas aos usuários para identificação de marcos e possíveis rotas, o que resultou em propostas mais alinhadas com as necessidades dos usuários e em uma maior assertividade, tornando assim, o projeto mais sustentável. Veja o artigo aqui.

Ecodesign como ferramenta para reduzir os impactos ambientais de embalagens de alimentos
Luiz Rogério Wittmann

Este trabalho apresenta uma análise crítica da metodologia do ecodesign baseado em um estudo de caso, onde foi aplicada no projeto de uma embalagem de lasanha congelada de uma grande empresa brasileira. Os resultados obtidos demonstram a viabilidade do uso desta ferramenta para orientar na escolha das estratégias mais adequadas para o projeto de embalagem, além de discutir seus pontos positivos e negativos. Por fim, o trabalho demonstra que o ecodesign pode ser integrado na cultura das empresas, contribuindo para criar produtos com responsabilidade ambiental e estimular a inovação. Utilizou essa metodologia na lasanha da Sadia, retirando o seu cartucho, aproveitando assim melhor o espaço na hora do transporte e estocagem. Veja o artigo aqui.

lasanha


Os anais das palestras e das sessões técnicas já estão disponíveis no site da Anhembi.

http://portal.anhembi.br/sbds/

Deixe uma resposta

Advertise Here

Assine

Insira seu endereço de email nos campos abaixo:
Newsletter Embalagem Sustentável

 
Receba atualizações do site via FeedBurner

Grupo EmbalagemSustentavel
Nossa lista de discussão no Yahoo!
* Embalagem Sustentável é contra spam

Veja também